Condenação na Ucrânia


17/03/2008


Após quase dois anos de julgamento, o Tribunal de Apelações de Kiev condenou a 13 anos de detenção os policiais Nikolai Protasov, Valeri Kostenko e Olexander Popovich, acusados pela prisão ilegal e o assassinato do jornalista ucraniano Georgiy Gongadze, 35 anos. Gongadze desapareceu em 16 de setembro de 2000 e, dois meses depois, seu corpo foi encontrado decapitado em uma floresta nos arredores de Kiev. O chefe do Departamento de Vigilância Externa do Ministério do Interior ucraniano, Alexei Pukach, também é acusado pelo crime, mas ainda não foi encontrado pela Justiça. Os advogados dos acusados anunciaram que vão apelar da sentença.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012