Irã pede justiça em processo de jornalista


20/04/2009


O chefe do Poder Judiciário iraniano, aiatolá Mahmoud Shahroudi, pediu nesta segunda-feira, 20, que o processo de apelação no caso da jornalista americana com ascendência iraniana Roxana Saberi, seja “justo e rápido”. Roxana foi condenada no último sábado, 18, a oito anos de prisão por espionagem. A determinação judicial ocorreu um dia após o Presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, ter enviado uma carta ao Procurador-geral de Teerã, Said Mortazavi, pedindo que este supervisionasse o processo e assegurasse à jornalista o direito de defesa de acordo com a lei. Roxana, que colaborava com emissoras de TV, como BBC e Fox News, estava no Irã para escrever um livro sobre o país e cursava mestrado em política iraniana. Ela foi detida em 31 de janeiro último, de acordo com o pai, aparentemente quando comprava uma garrafa de vinho, cujo consumo é proibido no Irã. No entanto, diversas acusações recaíram sobre ela, como a denúncia de trabalho ilegal, já que a validade de sua credencial de imprensa expirara, e espionagem para os EUA, esta última feita dias antes do julgamento pelo procurador Hassan Zare Dehnavi.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012