Festa para Sérgio Cabral na ABI


19/08/2008


 Bernardo Costa

 Sérgio com Sérgio Cabral Filho

O DVD “Sérgio Cabral — A cara do Rio”, em homenagem ao jornalista, escritor, pesquisador e Conselheiro da ABI, foi lançado na última segunda-feira, 18, na sede da entidade. Dirigido pelo jornalista Fernando Barbosa Lima, Presidente do Conselho Deliberativo da Associação, Dermeval Netto e Rozane Braga, o filme faz parte da série “Grandes Brasileiros”, que já retratou Barbosa Lima Sobrinho, Tancredo Neves, Ziraldo e Darcy Ribeiro.

Mais de 500 pessoas lotaram o Auditório Oscar Guanabarino, localizado no 9º andar do edifício-sede da ABI, para prestigiar Sérgio Cabral. Apresentado pelo jornalista Ronaldo Rosas, o evento teve início com os agradecimentos de Rozane Braga, em nome de Fernando Barbosa Lima, que não compareceu à cerimônia por motivo de saúde:
— Foi muito divertido fazer este filme com Sérgio Cabral, que é a cara do Rio. Uma grande aquisição para a série “ Grandes Brasileiros”.

                            Haroldo Costa

Em seguida, Jesus Chediak, Diretor de Cultura e Lazer da ABI, saudou a todos em nome da ABI, destacando a presença do Governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, e a iniciativa da homenagem.
— A ABI está feliz com esta celebração ao nosso companheiro, o jornalista Sérgio Cabral.

Patrocinadores e responsáveis pela concretização do projeto discursaram sobre a importante trajetória de Sérgio Cabral na cena cultural e artística brasileira.

Na seqüência, teve início a exibição do documentário — narrado pela atriz Débora Nascimento e o pesquisador, escritor e ator Haroldo Costa — que resgata a vida e a obra de Sérgio Cabral, com histórias e “causos” narrados por ele, parentes — a mãe Regina, a mulher Magaly, os filhos Sérgio, Cláudia e Maurício —, companheiros de trabalho e parceiros de boemia como o Presidente da ABI, jornalista Maurício Azêdo, Ziraldo, Nelson Sargento, Paulinho da Viola, Rildo Hora, Martinho da Vila, Leci Brandão, Lan e Roberto Dinamite, entre outros.

 Sérgio com os amigos Marilka e Maurício

O DVD revela com detalhes a infância de Sérgio Cabral no subúrbio, o início como jornalista, a passagem pelo Pasquim, a militância política, a prisão durante a ditadura, a carreira como produtor de discos e escritor. E ainda, a paixão pelo Rio, o Vasco da Gama, a Escola de Samba Em Cima da Hora, e o Partido Comunista, ao qual se filiou pelas mãos de Maurício Azêdo.
— Tive a honra de incorporar ao partido um valor extraordinário em termo de realismo e da dimensão de Sérgio Cabral. Militamos juntos, inclusive na greve de 62, que motivou nossa demissão do JB. Travamos muitas políticas a partir de uma preocupação com a participação social, diz o Presidente da ABI em depoimento ao DVD.

Maurício exultou o orgulho da entidade em sediar a cerimônia de lançamento:
— A ABI fica em festa, engalanada em ser o cenário de uma homenagem ao Sérgio Cabral, que é um amigo muito querido de todos nós jornalistas e uma personalidade extraordinária da vida cultural e administrativa da cidade do Rio de Janeiro, a qual ele tem prestado relevantes serviços em vários campos. Para nós é uma satisfação e um orgulho muito grande poder ser o abrigo desta noite generosa de homenagem ao Sérgio. 

Confraternização

                Murilo Melo Filho

Em meio ao ambiente de confraternização, Sérgio Cabral disse não ter palavras para descrever a festa.
— É uma maravilha, até porque estou revendo amigos, pessoas que eu não encontrava há muito tempo. Só este fato já me deixa feliz. No mais, é achar estranho que se faça um DVD sobre este pobre mortal como eu. Há pessoas mais importantes. Mas como acharam que podiam fazer comigo, eu topei a idéia.

 Hermínio Bello de Carvalho

A Academia Brasileira de Letras foi representada na solenidade pelo acadêmico, jornalista e escritor Murilo Melo Filho, que aplaudiu a trajetória do homenageado:
— Todos nós estamos aqui para abraçar e felicitar Sérgio Cabral nesta festa de hoje, que é a recompensa de tantos anos de dedicação ao livro, ao disco, à cultura carioca e ao jornalismo.

Homenagem mais do que justa, na opinião de Hermínio Bello de Carvalho, pesquisador e produtor musical, poeta e compositor, para quem Sérgio Cabral é um símbolo do Rio:
— Ele é considerado um professor, um mestre na cultura, sobretudo na área da informação e da biografia. É importante que a ABI abra espaço para receber um jornalista desta importância. Um carioca da melhor qualidade.

                 Nelson Sargento

O pesquisador musical Haroldo Costa, narrador do DVD, também sublinha a estreita ligação de Sérgio Cabral com o Rio de Janeiro.
— Ele é carioca em tempo integral. É 100% carioca. Representa a face mais alegre da cidade. Foi uma alegria, um privilégio participar da apresentação do filme, pois sou amigo do Sérgio, inclusive de trabalho. Atuamos juntos na cobertura de carnaval da TV Manchete, em palestras e conferências. Ele é um grande companheiro.

Nelson Sargento, compositor, cantor e artista plástico ressalta este lado afetivo e solidário do jornalista.
— Sérgio Cabral é a pessoa mais cara que conheço. Na verdade, são três Sérgios: o chefe de família, o escritor e o amigo dos amigos. Minha primeira galeria como artista plástico foi a casa dele. Sérgio foi meu primeiro marchand.

                                            Clique nas imagens para ampliá-las:

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012