28 de novembro de 2022


Fernando Henrique eleito imortal da ABL


Por Igor Waltz*

01/07/2013


Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi eleito com 34 votos para suceder João de Scantimburgo.

Ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi eleito com 34 votos para suceder João de Scantimburgo.

O sociólogo e ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso foi eleito na quinta-feira, 25 de julho, para ocupar a cadeira de número 36 da Academia Brasileira de Letras – ABL. Fernando Henrique confirmou seu favoritismo ao receber 34 dos 39 votos possíveis para suceder o jornalista e escritor paulista João de Scantimburgo, falecido em março aos 97 anos. FHC deve assumir o posto em 60 dias.

A eleição, que aconteceu na sede da ABL, no Centro do Rio, contou com o voto presencial de 24 acadêmicos, 14 votos por carta e apenas uma abstenção. FHC é o terceiro presidente a ingressar na Casa de Machado de Assis, depois de Getúlio Vargas, nomeado em 1941 para a cadeira 37, e José Sarney, em 1980 para a cadeira 38.

O convite para a candidatura do ex-presidente pela escritora Nélida Piñon e pelo senador José Sarney, ambos membros da ABL, logo após a morte de Scantimburgo. Disputaram com FHC Felisbelo da Silva, J.R. Guedes de Oliveira, Gildasio Santos Bezerra, Jeff Thomas, Carlos Magno de Melo, Eloi Ghio, Diego Mendes Souza, Alvaro Corrêa de Oliveira, José William Vavruk e Arlindo Vicentine.

Biografia

Doutor em Sociologia e Professor Emérito da Universidade de São Paulo – USP, Fernando Henrique produziu dezenas de obras sobre o desenvolvimento social e econômico e sobre relações internacionais durante sua profícua carreira acadêmica. É autor e co-autor de 23 livros, entre eles “O presidente e o Sociólogo” (1998), “A Arte da Política” (2006), “The Accidental President of Brazil” (2006), “Cartas a um Jovem Político” (2008) e “A soma e o Resto: Um Olhar sobre a Vida aos 80 anos” (2011).

Nascido no Rio de Janeiro, em 18 de junho de 1931, FHC mudou-se para São Paulo aos oito anos. Após o golpe militar de 1964, Fernando Henrique se exilou no Chile e voltou para a França, onde acompanhou de perto o movimento de Maio de 1968. Voltou ao Brasil naquele mesmo ano, quando se tornou professor de ciências políticas na USP.

Entrou para a política no fim da década de 1970 e elegeu-se presidente da República em dois mandatos consecutivos, de 1995 a 2002. FHC se casou com a antropóloga Ruth Cardoso em 1952, com quem teve três filhos (Paulo Henrique, Luciana e Beatriz). Ruth faleceu em 2008, em decorrência de problemas cardíacos.

*Com informações das revistas Veja e Época, portal Último Segundo e jornal Folha de S. Paulo.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012