28 de novembro de 2022


Diário de Natal: fim da versão impressa


04/10/2012


A direção dos Diários Associados anunciou o fim da versão impressa do Diário de Natal em nota publicada na capa da edição do veículo desta terça-feira, dia 2 de outubro. 

Fundado em 18 de setembro de 1939, o Diário de Natal é o mais antigo jornal impresso na capital potiguar, com circulação média de 10 mil exemplares, chegando a 15 mil aos domingos, dia em que era o único jornal a circular em 95% dos municípios do Rio Grande do Norte. O Diário de Natal foi o primeiro jornal do Nordeste a ser impresso em offset, a partir de 13 de junho de 1970, e o primeiro jornal da região a informatizar seus equipamentos. 

O fechamento da redação do impresso foi motivado pela necessidade de reformulação das áreas financeira e operacional,  de acordo com os Diários Associados.

Em fevereiro último, o grupo empresarial já havia descontinuado o Diário de Borborema, com 55 anos de fundação, e O Norte, com 104 anos de história, ambos da Paraíba. A empresa alegou prejuízos da ordem de R$ 2,5 milhões em 2011, e anunciou investimentos em outras mídias, como internet, TV e rádio.

 
Com o fim do Diário de Natal, foram demitidos cerca de 40 funcionários. O Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Norte (Sindjorn) divulgou nota contra as demissões e o fechamento do jornal e assegurou apoio aos jornalistas.
 
 
Leia a íntegra da nota do Sindjorn:
 
“O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte lamenta profundamente o fim da edição impressa do Diário de Natal, anunciada nesta terça-feira (2) e se solidariza com os trabalhadores que deram a vida pela instituição. Nos colocamos à disposição destes profissionais para quaisquer dúvidas.
 
Também repudiamos o anúncio feito para os próprios colaboradores do jornal, feito através do próprio jornal, mostrando total desrespeito com os que o fazem.
 
Por se tratar de um número tão alto de demissões, a empresa não poderia ter tomado tal atitude sem comunicar ao sindicato e ao Ministério do Trabalho. Por isso estamos protocolando um pedido de mediação de urgência no Ministério do Trabalho para revermos a posição do jornal.
 
É fato que o formato do jornalismo vem mudando nos últimos tempos e que é preciso que as redações se adaptem ao que desejam as novas gerações. No entanto, também é possível que com um formato mais opinativo e com mais informações fortaleça a forma de fazer um jornalismo cada vez mais sério.
 
A notícia da versão impressa do Diário de Natal lembra o que vivemos há pouco com o Jornal do Brasil. Os dois casos são exemplos de empresas que quebraram pela incompetência de administrações conservadoras que usaram o jornalismo em benefício próprio.
 
Aos demais profissionais de jornalismo do Rio Grande do Norte lamentamos o fechamento de postos de trabalho e nos colocamos à frente de mais uma luta em defesa do jornalismo do RN./DIV>

 
Ao sofrermos um ataque deste no meio da Campanha Salarial não duvidem que este será um dos principais argumentos dos patrões, o que nos obriga a renovarmos nosso discurso e pensar em novas estratégias.
 
Que a competência dos profissionais que ainda se encontram por lá fortaleça as novas plataformas e não deixe morrer 73 anos de história.
 
Agora, mais do que nunca, SAI DO CHÃO JORNALISTA DO RN!
 
Diretoria Sindjorn”
 
 
Leia a íntegra da nota publicada pelos Diários Associados
 
“O Jornal Diário de Natal, a partir desta data, 02/10/12, deixa de circular em sua versão impressa. De acordo com o programa de reestruturação das nossas atividades empresariais no Rio Grande do Norte, vamos priorizar e ampliar a nossa versão eletrônica. Nesse sentido, estamos dando mais ênfase à internet e também às rádios. Tal decisão, aliás, se enquadra na tendência, de amplitude internacional, de se alargar, cada vez mais, as opções eletrônicas, graças aos formidáveis avanços tecnológicos.
 
Aproveitamos a oportunidade para agradecer aos nossos colaboradores, aos parceiros e ao povo potiguar pela atenção que têm dispensado aos nossos veículos, ao longo de muitos anos.
 
Natal, 02 de outubro de 2012.
 
Diários e Emissoras Associados”
 
 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012