CHE — 50 anos da decisão do supersuper III


29/05/2009


A nova igualdade de pontos entre Botafogo, Flamengo e Vasco ao término do triangular decisivo, o supercampeonato, provocou a realização de outro triangular, o qual ficou conhecido como supersuper. 

O Vasco abriu a nova fase decisiva contra o Botafogo que o derrotara uma semana antes. Dessa vez, a equipe de São Januário se vingou dos alvinegros e os venceu por 2 a 1. Aos 8 minutos Pinga balançou a rede de Amauri e quando faltava um minuto para terminar o primeiro tempo Quarentinha empatou. Exatamente no mesmo tempo de seu primeiro gol, Pinga deu a vitória ao Vasco, na fase final. 

O Vasco jogou com: Hélio, Paulinho, Belini, Orlando e Coronel; Écio e Roberto Pinto; Sabará, Almir, Waldemar e Pinga. 

 Time supersuper campeão

O Botafogo alinhou com: Amauri, Cacá, Tomé, Paulistinha e Nilton Santos; Pampolini e Didi; Garrincha, Paulinho, Quarentinha e Neivaldo. A arbitragem ficou a cargo de Eunápio de Queiroz. 

No dia 14 de janeiro, quarta-feira à noite, Botafogo e Flamengo empataram de 2 a 2. Novamente Eunápio de Queiroz foi o árbitro. Dida colocou os rubro-negros em vantagem aos 7 minutos de partida. O Botafogo virou o marcador com Quarentinha aos 21 e 25 minutos ainda no primeiro tempo. Luís Carlos encerrou a contagem empatando para o Flamengo aos 30 minutos da etapa final. 

Os rubro-negros jogaram com: Fernando, Joubert, Pavão, Jadir e Jordan; Dequinha e Moacir; Luiz Carlos, Henrique, Dida e Babá. 

                     Belini e Dida em ação na final

Os alvinegros atuaram com: Ernani, Cacá, Tomé, Paulistinha e Nilton Santos; Pampolini e Didi; Garrincha, Paulinho, Quarentinha e Neivaldo. 

No dia 17 de janeiro de 1959, há 50 anos, as torcidas do Flamengo e do Vasco lotaram o Maracanã vibrarem com mais um clássico dos milhões. Na arbitragem novamente Eunápio de Queiroz.

Dessa vez, o Vasco não desperdiçou a vantagem do empate. O time de São Januário jogou para vencer, mas o Flamengo conseguiu chegar ao empate. Roberto Pinto marcou o primeiro gol aos 13 minutos do 2º tempo e Babá fechou o placar aos 24. 

O Vasco se sagrou campeão com: Miguel, Paulinho, Belini, Orlando e Coronel; Écio e Roberto Pinto; Sabará, Almir, Waldemar e Pinga. 

 Coronel vibra com o título carioca de 58

O Flamengo jogou com: Fernando, Joubert, Pavão, Jadir e Jordan; Dequinha e Moacir; Luiz Carlos, Henrique, Dida e Babá. 

Com apenas um ponto perdido no segundo triangular decisivo, o Vasco conquistou o título de supersupercampeão carioca de 1958. O elenco dirigido por Francisco de Souza, o Gradim, era formando por: Barbosa, Miguel, Hélio, Paulinho, Belini, Orlando, Coronel, Écio, Roberto Pinto, Waldemar, Sabará, Almir, Pinga, Ortunho, Wilson Moreira, Rubens, Dario, Delém, Laerte, Vavá, Ramos, Teotônio e Dominguinho.

O artilheiro do campeonato carioca de 1958 foi o botafoguense Quarentinha com 19 gols.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012