ABI empossa nova Diretoria


Por Claudia Souza

20/05/2013


Diretoria ABI/ Foto: Avanir Niko

Diretoria ABI/ Foto: Avanir Niko

A cerimônia de posse da Diretoria da ABI foi realizada na tarde desta segunda-feira, dia 20 de maio, na Sala Belisário Távora, no 7º andar do edifício-sede da entidade. O Presidente do Conselho Deliberativo, jornalista Pery Cotta, conduziu a sessão, cuja Mesa foi formada pelo Secretário José Pereira da Silva, o 2º Secretário Moacir Lacerda, e o Presidente da ABI, Maurício Azêdo.

– O Juiz Gustavo do Nascimento Silva, da 8ª Vara Civel da Comarca da Capital, autorizou a posse da Diretoria da ABI. Em sua decisão disse o magistrado: “A fim de se evitar graves danos na administração da ré que, ao menos por ora, encontra-se acéfala, reconsidero a decisão de fls. 200, desde que a ré comprove, nos termos da decisão de fls. 129, que comunicou seus associados, ao contrário do que consta de fls. 198, que a eleição da nova diretoria e todo o processo eleitoral encontram-se sub judice.”

Portanto, estamos aqui para dar posse ao Presidente reeleito da ABI, Maurício Azêdo, a quem vou pedir que apresente os demais componentes da nova Diretoria para que sejam igualmente empossados.

Maurício Azêdo esclareceu que como a posse resultou de uma decisão posterior do Juiz Gustavo do Nascimento Silva, o Vice-Presidente da ABI, Tarcísio Holanda, estava ausente à cerimônia em função de um exame cardiológico marcado em Brasília para a mesma data.

– O Presidente Pery Cotta poderá declará-lo empossado assim como os demais membros da Diretoria, que reúne Fichel Davit Chargel, Diretor Administrativo; Sérgio Caldieri, Diretor Econômico e Financeiro; Ilma Martins da Silva, Diretora de Assistência Social; Henrique Miranda Sá Neto, Diretor de Arte e Cultura, e Alcyr Cavalcanti, Diretor de Jornalismo.

Após declarar empossada a nova Diretoria, Pery Cotta reconduziu a palavra ao Presidente Maurício Azêdo, que parabenizou os associados presentes à solenidade, com destaque para Ruth Lima, que veio de Buenos Aires, na Argentina, especialmente para a sessão.

– Considero o ato de hoje uma vitória da ABI e do processo democrático da nossa instituição, que está enfrentando uma campanha impiedosa e desonesta de associados que tem a sedução do poder, como Domingos Meirelles, e não vacilam em recorrer aos meios mais torpes para a tentativa de chegar ao poder na ABI. Ainda agora, vimos no site de um dos acólitos de Domingos Meirelles, o associado Andrei Bastos, que colocou em seu blog uma fotografia de máquinas datilográficas desativadas pela ABI, que se encontram em uma sala do 10º andar. Ele as apresenta como prova do desmazelo e do abandono da atuação da ABI, como se fosse possível, salvo em casos excepcionais, o uso de máquinas de escrever na rotina de trabalhos burocráticos da Associação Brasileira da Imprensa. É este tipo de gente que estamos enfrentando. A Diretoria tem agido com firmeza em relação às suas obrigações estatutárias e vai prosseguir neste caminho com o aporte do conjunto de diretores e de um núcleo valoroso de companheiros que vão permitir a continuidade do que vem sendo executado acrescido de novos planos. Em seguida, me dirigirei à Sala da Presidência para digitar a Ata desta sessão tendo em vista a necessidade que temos de registrá-la para a movimentação das contas da ABI na rede bancária, declarou Mauríco Azêdo.

Antes de encerrar a sessão, Pery Cotta anunciou para a próxima terça-feira, dia 28 de maio, às 15h, a realização da primeira reunião entre Diretores, Conselheiros e membros das Comissões.

– A reunião do dia 28, assim como esta cerimônia de posse, representam um marco na história recente da ABI. Houve uma tentativa de desqualificar, ignorar e destratar este Conselho, como se ele não fosse o responsável por todo o processo democrático que se realizou com a convocação das eleições, a indicação da Comissão Eleitoral, a prestação de contas da Diretoria, a Assembleia Geral, as eleições. No momento em que este Conselho se preparou para dar posse à nova Diretoria, houve outra tentativa de desmoralização. O desrespeito desses dois associados atinge a cada um de nós. Eles poderiam ter trazido a esse espaço de luta pela liberdade de expressão todas as demandas a serem discutidas, mas preferiram adotar uma postura contrária aos princípios da centenária ABI, cuja trajetória de honradez não pode ser manchada.

 

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012