Carlos Osório será sabatinado nessa sexta na ABI


Por Edir Lima

22/09/2016


Carlos Osório. Foto: Divulgação

 

Carlos Osório, candidato a prefeito do Rio, nas próximas eleições municipais, pela coligação Rio de oportunidades e direitos, formada pelo próprio PSDB e pelo Partido Popular Socialista (PPS), será o quarto a ser sabatinado pelo presidente da entidade Domingos Meirelles, pelo vice-presidente Paulo Jerônimo e Jesus Chediak, diretor de Cultura e Lazer. A entrevista será realizada na sede da entidade, no Centro do Rio, às 17h. Osório tem como companheira de chapa a ex-deputada Aspásia Camargo.

Carlos Roberto de Figueiredo Osorio, 50 anos, é empresário e deputado estadual. Ingressou na política, em 2007, como secretário-geral do Comitê Organizador dos Jogos Pan-Americanos. Em 2012, foi nomeado pelo prefeito Eduardo Paes, secretário municipal de Transportes do Rio, cargo que ocupou até meados de 2014. Nesse mesmo ano, foi eleito deputado estadual, pelo PMDB, com mais de 70 mil votos.

Quando tomou posse na ALERJ, foi convidado pelo Governador Luiz Fernando Pezão para assumir a pasta dos Transportes.
Osório deixou a secretaria e o PMDB em fevereiro de 2016, visando as eleições municipais do Rio e ingressou no Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), a convite do presidente nacional do partido, senador Aécio Neves.

Propostas do candidato:

Transporte

O transporte é uma das principais bandeiras de Carlos Osório na disputa pela prefeitura. Ele orgulha-se de ter sido o responsável por evitar um colapso no trânsito da cidade após a derrubada da Perimetral. O candidato planeja suspender a racionalização dos ônibus logo no dia 1º de janeiro e vai determinar que a secretaria de transporte avalie todo o processo. Ele alegou que o programa foi implantado de uma forma que todas as áreas da cidade se sentem prejudicas e os únicos beneficiados são os empresários do setor, já que os passageiros estão sendo forçados a pagarem pela terceira passagem.

Osório também disse ter uma proposta de investir no metrô. Ele disse que a prefeitura precisa se envolver com a expansão do serviço, mesmo sendo responsabilidade do estado. O candidato pretende fazer parcerias com a iniciativa privada, no mesmo molde que aconteceu com a construção do Porto Maravilha. Segundo ele, a proposta é terminar com o cruzamentos das linhas 1 e 2 e dar mais qualidade ao sistema, além de valorizar outras áreas da cidade.

Educação

Osório disse que não irá construir uma escola sequer antes das que já existem estarem funcionando de forma adequada. Ele disse que não há recursos para construir novas escolas e para contratar mais pessoal. O candidato acrescentou que, para a creche e pré-escola, irá investir em Parcerias Público Privadas para construir novas unidades e diminuir a quantidade de crianças sem auxílio. Osório disse que pretende remunerar melhor os profissionais da educação.

Saúde

O candidato disse que irá auditar os contratos das organizações sociais na área de saúde e rescindir com aquelas que não funcionam.

Saneamento

Carlos Osório afirmou que é a favor das concessões nesse setor. A  prioridade é levar o saneamento para as comunidades e atender, no primeiro ano de governo, a 25 delas.

Segurança

O candidato afirmou que a Guarda Municipal terá 10% de seu efetivo armado. O candidato do PSDB disse que vai reequipar e motivar a guarda. Ele contou que sua ideia é criar um destacamento para apoiar os guardas comuns na atuação do dia a dia. Osório contou que a ação dos guardas será nos centros dos bairros, áreas comerciais e não mais na indústria da multa e no combate ao comércio informal. Osório também disse que irá sancionar o estatuto das guardas que dá poder de polícia para lidar com pequenos delitos. Além disso, pretende dar suporte às Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) nas comunidades com serviços sociais.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012