Trump bate boca com repórter durante coletiva


11/01/2017


Trump discute com repórter em conferência no lobby da Trump Tower, em Manhattan - LUCAS JACKSON / REUTERS

Trump discute com repórter em conferência no lobby da Trump Tower, em Manhattan. Foto: REUTERS

O jornal O Globo publicou que Donald Trump, presidente eleito dos Estados Unidos, se envolveu em uma discussão com o repórter Jim Acosta, da rede de televisão CNN. A confusão começou após uma resposta de Trump sobre a veracidade dos relatórios divulgados na noite de ontem (10), pelo site “Buzzfeed”, e citados em matéria pelo canal CNN.  O presidente eleito acusou a emissora de o perseguir e não fazer direito o trabalho jornalístico ao divulgar o relatório de inteligência indicando que a Rússia teria materiais comprometedores contra ele.

“Foi uma desgraça que as agências de inteligência tenham deixado algo tão mentiroso e falso vazar”, declarou o magnata na entrevista. Na mesma resposta, chamou o Buzzfeed de “uma pilha de lixo”, e criticou também a rede de televisão CNN.

A reportagem destaca ainda que, ao chamar a próxima pergunta, o presidente eleito então foi questionado pelo repórter da CNN, que pedia direito de resposta após as declarações contra a empresa.

“Já que você está atacando nossa organização, poderia nos dar a chance de fazer uma questão?”, disse Acosta, setorista da rede na Casa Branca.

“Não seja rude”, disse, enquanto o repórter continuava tentando falar. “Não seja rude. Eu não vou te deixar fazer uma pergunta porque você publica notícias falsas”, contestou Trump, que depois deu direito de pergunta para uma outra repórter.

Logo em seguida, ainda disse para que Acosta ficasse “quieto”, e que ele não poderia perguntar pois “sua organização é terrível”.

Após a discussão, a CNN divulgou uma nota em que defende sua reportagem e chama as críticas de infundadas. Segundo a rede de televisão, seu caso é completamente distinto do protagonizado pelo Buzzfeed: “deixamos claro que não publicaríamos qualquer detalhe das 35 páginas do documento pois não corroboramos com aquelas alegações”.

Além disso, o canal pede que a equipe de transição “aponte, especificamente, o que eles consideram ser incorreto”.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012