Trabalhadores do EBC marcam greve para o dia 24


21/11/2016


agencia_brasil_logoO Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo publicou que uma  assembleia nacional reunindo cerca de 300 funcionários da EBC (Empresa Brasil de Comunicação), nas quatro praças da empresa – Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Maranhão – decidiu, na última sexta-feira (18), marcar uma greve para a próxima quinta-feira (24), para obrigar a abertura de negociações e o atendimento das reivindicações.

A data base dos trabalhadores da EBC é 1º de novembro. Segundo o sindicato, a direção da EBC, reformulada sob decisão do governo de Michel Temer (PMDB), suspendeu as negociações, alegando que a Contcop (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Comunicação e Publicidade) não estava querendo vir para a mesa de negociações. Em seguida, entrou com dissídio no Tribunal Superior do Trabalho (TST), apresentando um projeto de novo Acordo Coletivo que corta boa parte dos direitos dos trabalhadores, e concede 4,5% de reajuste para este ano.

O site do sindicato acrescenta que, nos últimos anos, mesmo com a Contcop assinando formalmente o Acordo Coletivo, além dos sindicatos de jornalistas e radialistas, foram as entidades de base que organizaram, mobilizaram e negociaram
efetivamente pelos trabalhadores. Agora, a ausência da Contcop se mostra apenas como um pretexto para a direção da EBC tentar atacar os direitos trabalhistas.

Na próxima quarta-feira (23), véspera da greve, uma nova assembleia nacional vai avaliar o andamento das negociações e decidir sobre o movimento. Até lá, nas diversas praças, há o trabalho de discussão com cada jornalista e radialista
esclarecendo sobre o movimento e preparando as condições para que, na quinta-feira (24), a greve seja ampla e atinja todos os setores da empresa.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012