7 de julho de 2022


Sobre jornalismo e coragem


25/01/2022


Por Cristina Serra, publicado no portal Folha de S. Paulo

A carta aberta à direção desta Folha assinada por cerca de 200 jornalistas propõe um debate necessário e fecundo, que ultrapassa as fronteiras do jornalismo. É do interesse de toda a sociedade e da democracia. A carta-manifesto já nasce histórica, num ano decisivo para o futuro do país.

O documento deixa claro que a pluralidade e a defesa intransigente da liberdade de expressão —princípios com os quais os jornalistas concordam— não dispensam o jornal do compromisso com a verdade e com o respeito rigoroso aos fatos históricos.

A pluralidade não pode ser um princípio oco, que se preste a vários tipos de negacionismo. Tem que estar preenchida com a argamassa do discernimento, do espírito crítico, da ética e da honestidade intelectual, essenciais para o exercício do jornalismo.

Estamos vendo as consequências do negacionismo científico. E aí vem o cerne da carta: se a Folha não dá espaço, por exemplo, para a relativização do Holocausto e para o movimento antivacina, por que publicar teses que relativizam o racismo? A seguir nesse caminho, a chegada do homem à Lua será posta em dúvida?

A reflexão sobre falsas equivalências serve a muitas outras escolhas editoriais, não apenas da Folha, mas de boa parte da mídia e, sobretudo, neste ano eleitoral. Propor discussão não é censura nem “cancelamento” de quem quer que seja. O dia que jornalistas não puderem questionar critérios editoriais é porque o jornalismo morreu. Redações devem —ou deveriam— ser lugar de ponto e contraponto, de disputa de argumentos e ideias e de afirmação de valores civilizatórios.

Os 200 jornalistas da Folha ousaram botar o dedo na ferida, fazendo-o por meio de uma carta ponderada e de clareza solar. Devem ser elogiados por isso, não atacados. Sua coragem está à altura do momento histórico que atravessamos e dignifica a luta dos jornalistas por um país mais justo. A esses colegas, minha imensa admiração, respeito e total solidariedade.

_____________________________

Ilustração de Pogo Alves para Ilustríssima de 16.jan.2022 – Pogo Alves

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012