Sindicato exige punição aos agressores de jornalista


26/04/2016


Pio_RedondoO Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) repudia a agressão sofrida pelo jornalista Pio Redondo durante cobertura de manifestação contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, realizada no último dia 24, na avenida Paulista, em frente ao prédio da Federação das Indústrias no Estado de São Paulo (Fiesp).

O site da instituição postou que Pio Redondo tentava acalmar os ânimos de manifestantes que se aproximaram do prédio da Fiesp, uma das financiadoras do golpe contra a presidenta, quando foi cercado por truculentos apoiadores do impeachment, acampados em frente ao prédio que congrega os grandes industriais paulistas. Armados com porretes, barras de ferro e pedaços de pau, eles ameaçavam os manifestantes pró-Dilma.

A publicação acrescentou que o jornalista tentou evitar um confronto entre eles, quando recebeu uma paulada na boca que lhe arrancou três dentes. Pio teve que ser medicado por um cirurgião dentista. É importante registrar que em momento algum houve a ação de policiais militares para evitar o confronto.

A direção do Sindicato exige do governador Geraldo Alckmin e das autoridades competentes de Segurança Pública a apuração e punição dos agressores. Segundo a instituição, é inaceitável que elementos armados estejam acampados na principal avenida de São Paulo, apresentem postura agressiva contra a livre manifestação prevista na Constituição brasileira, e não sejam impedidos de praticarem atos de violência contra cidadãos, sobretudo contra um jornalista no exercício da profissão.

O Sindicato informou que recorrerá às instâncias da lei para exigir a punição dos responsáveis.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012