Multa de R$ 3,3 mil a jornalista da Al Jazeera que pilotou drone em Paris


Por Igor Waltz*

03/03/2015


Tristan Redman foi condenado a multa de mil euros (R$ 3,3 mil) para operar um drone em Paris sem autorização (Associated Press/ Michel Euler)

Tristan Redman foi condenado a multa de mil euros (R$ 3,3 mil) para operar um drone em Paris sem autorização (Associated Press/ Michel Euler)

Um jornalista do canal Al-Jazeera que pilotou sem autorização um drone em Paris foi condenado a pagar multa de mil euros — cerca de R$ 3,3 mil — e teve o drone confiscado. Tristan Redman, britânico de 34 anos, e outros dois jornalistas foram detidos em 25 de fevereiro, quando pilotavam um drone na floresta de Boulogne, oeste de Paris.

Os voos de drones sem autorização estão proibidos em Paris. Apenas o jornalista que pilotava o aparelho foi julgado. Os outros dois não foram acusados.

A detenção dos jornalistas aconteceu na mesma semana em que a capital francesa registrou uma série de voos noturnos de aparelhos teleguiados sobre pontos considerados críticos da cidade. As autoridades descartaram rapidamente qualquer relação entre o drone dos jornalistas e os sobrevoos registrados anteriormente.

“São jornalistas que apenas queriam fazer seu trabalho”, afirmou o advogado de Redman, Francis Szpiner.

Tristan Redman, que trabalha no escritório da Al-Jazeera em Paris, recebeu em novembro o drone do escritório em Londres. Ele contratou os outros dois repórteres freelancer para a reportagem.

A polícia francesa investiga, sem sucesso, há vários meses os voos misteriosos de drones sobre instalações estratégicas, como centrais nucleares e uma base de submarinos, e sobre a capital, incluindo o palácio presidencial.

* Com informações da AFP. 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012