16 de agosto de 2022


Mangueira quer Nelson Sargento para enredo 2021


27/07/2020


Nelson Sargento (Crédito: Rádio Metrópole)

Para alguns integrantes da Mangueira Nelson Sargento é o enredo certo da escola para o Carnaval 2021 que eles torcem para acontecer se a pandemia for controlada e a vacina chegar. Entre eles, a Guezinha, filha de Dona Neuma, uma das damas do local já falecida. Nelson é compositor, cantor, pesquisador da música popular brasileira, artista plástico, ator e escritor carioca, além de presidente de honra da verde e rosa. E sua trajetória na música, na literatura e nas artes são suficientes para vários carnavais.

O compositor, que completou 96 anos no sábado, 26, e nasceu oito anos depois de “Pelo telefone” (Donga), o primeiro samba, ganhou homenagens em um clipe de “Agoniza mas não morre”, um de seus maiores sucessos, com a participação de diversos artistas como Teresa Cristina, Monarco, Preta Gil, Dorina, Dandara Mariana, Noca da Portela, Mart’Nália, Xande de Pilares, Regina Casé, Estevão Ciavatta, Zezé Motta, Tia Surica e Isabel Fillardis, além de mensagens de Paulinho da Viola e Alcione e que está à disposição do público no Facebook (/a mais altapatente do samba) e no Instagram. Houve ainda uma apresentação musical do grupo Saracutiando na calçada de sua casa.

Desde o início da quarentena, Nelson Sargento, com a mulher Evonete, estão em casa, em um prédio na Tijuca, perto da Mangueira onde começou a história do compositor que é conhecido como ‘a mais alta patente do samba’. Nelson, cujo nome artístico é Nelson Mattos, foi morador de Copacabana durante muitos anos, mas decidiu voltar para  a zona norte. E no morro da escola de samba  também começou a pintar, escrever e incorporou o sargento ao nome depois que serviu com essa patente no Exército. Ele é autor de cerca de 400 músicas e entre elas estão  “Primavera”, “Falso amor sincero” e “Homenagem ao Mestre Cartola” cuja letra é um verdadeiro poema e fica aqui para os leitores que devem procurar ouvir no You Tube onde há também vários curtas com o mestre.

Mais muitos aniversários, Nelson!

HOMENAGEM AO MESTRE CARTOLA

Só um Peito vazio descobre que O mundo é um moinho

E quando isso Acontece a Alegria vai embora

E as Cordas de aço de um violão solam baixinho

Uma canção que se chama Disfarça e chora

Eu confesso que Tive sim, um Amor proibido

Vai amigo e diz-lhe o quanto eu tenho sofrido

Mas tudo se ajustará numa grande alvorada

O sol nascerá, pouco importa depois

Se estaremos juntos nós dois.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012