19 de agosto de 2022


Lan morre no Rio, aos 95
anos. Saudades!


05/11/2020


Crédito: Camilla Maia – JB

O chargista italiano Lanfranco Aldo, o Lan, radicado no Rio de Janeiro desde 1953, morreu na noite desta quarta-feira (4) aos 95 anos em Petrópolis, onde vivia há 40 anos.

Lan veio para o Brasil aos quatro anos de idade. Ficou no país apenas três anos, seguindo com seu pai, músico, para Montevidéu, no Uruguai, onde cresceu e iniciou carreira.

De volta ao Brasil, em 1952, convidado por Samuel Wainer, foi  trabalhar na Última Hora, onde publicou trabalhos  marcantes, entre eles a caricatura do político Carlos Lacerda, retratado como um corvo.

Lan passou pelo Globo antes de trabalhar no Jornal do Brasil, em 1962, onde permaneceu por 33 anos. De volta ao Globo, assumiu a coluna “Cariocaturas”, retratando  o cotidiano da cidade.

Boêmio, flamenguista e portelense, Lan era apaixonado pela beleza das mulheres, e fez  das curvas femininas  marca  inconfundível de seu estilo.

Há seis décadas, era casado com Olívia Marinho, ex-passista do Salgueiro.

Amigos e colegas deixaram nas redes sociais centenas de mensagens de carinho, admiração e saudades. Destacaram  a  figura doce, amável e talentosa de Lan –  o pintor das mulatas, do carioca, do brasileiro, da paixão.

“O querido, genial, inacreditável, engraçadíssimo e brasileiríssimo Ítalo-Uruguaio-Carioca Lan se foi. Mestre Lanfranco Aldo Ricardo Vaselli Cortellini Rossi Rossini agora é memória. E desenho, milhares deles. Vá em paz, Lan. Dia triste pra caramba”, escreveu o cartunista Aroeira, no instagran.

Galeria de imagens:

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012