Jornalistas presos no Irã recebem parentes


28/12/2010


Os dois jornalistas alemães presos desde outubro de 2009, em Tabriz, no Irã, por tentar entrevistar o filho e o advogado da iraniana Sakineh Mohammadi-Ashtiani, condenada à morte por apedrejamento pelo crime de adultério e participação no assassinato do marido, receberam a visita de parentes nesta segunda-feira, dia 27, após longa negociação diplomática entre Berlim e Teerã.

A informação foi divulgada nesta terça-feira, 28, pelo Ministro dos Assuntos Exteriores da Alemanha Guido Westerwelle. O Governo do Irã acusa o repórter e o fotógrafo do jornal Bild am Sonntag de não terem autorização para trabalhar no país.

Guido Westerwelle pressionou o colega iraniano, Ali Akbar Salehi, para que viabilizasse o encontro. Após vários cancelamentos, Berlim convocou o embaixador iraniano para expressar o “mal-estar” causado pela situação e anunciar o retorno à Alemanha da irmã do repórter e da mãe do fotógrafo, que desembarcaram em Teerã na noite do dia 24.

*Com informações da AFP e EFE.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012