13 de agosto de 2022


Hoje é dia de livro


28/06/2022


Por Maria Luiza Busse, diretora de Cultura da ABI

“Dupla delícia. O livro traz a vantagem de a
gente poder estar só e ao mesmo tempo
acompanhado. (Mario Quintana)

Aborto e democracia

O debate sobre a legalização geral e irrestrita do aborto no Brasil reacendeu com o fato recente da juíza Joana Ribeiro Zimmer, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, negar a interrupção de gravidez a uma menina de 11 anos vítima de estupro. ‘Aborto e democracia’, lançado pela Alameda Editorial, reúne estudos da realidade brasileira sobre a correlação de força na disputa que é travada no país e a restrição imposta ao direito e à saúde das mulheres. No Brasil, o aborto só é permitido em casos de risco de vida da gestante, gravidez por estupro e anencefalia fetal. Mas a realidade é que por causa dessa limitação as mulheres abortam em condições inseguras, o que resulta em mortes e prejuízos sanitários evitáveis com a legalização.

Da Casa Verde ao Subsolo: Machado de Assis e Dostoiévski entre modernidade e tradição

Nos romances do brasileiro Machado de Assis e do russo Fiodor Dostoiévski estão os contextos de países imersos em processos históricos marcados pelo fim da escravidão e da servidão. A obra de ambos atenta e problematiza a afirmação da personalidade e da consciência individual, a cientificidade, o ateísmo, e a sociabilidade tradicional que gera tensões e incertezas. Traços fundantes da sociedade moderna que atravessam o contemporâneo. História, Literatura e Filosofia, em linguagem envolvente, entrelaçam os escritores. A autora Ana Carolina Huguenin Pereira é professora de História Contemporânea do Departamento de Ciências Humanas e do Programa de Pós-graduação em História Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Uma publicação da Editora Maud X.

Palestina: do mito da terra prometida à terra da resistência

Com retrospecto histórico, o livro contesta as teorias da “terra prometida” e do “povo escolhido” utilizadas pelo Movimento Sionista, criado no final do Século XIX, que justifica a ocupação da Palestina por Israel. Demonstra que o conflito não é uma disputa político-religiosa entre judeus e palestinos, ou seja, cristãos e muçulmanos, mas parte do contexto que se agravou desde que a ONU dividiu a Palestina secular em dois Estados, permitindo a criação do “Estado de Israel” sem fronteiras definidas, enquanto o Estado palestino segue impedido de se viabilizar . De acordo com o autor, Savid Marcos Tenório, a resistência do povo palestino é o meio capaz de libertar a Palestina da ocupação colonial sionista. Destaque para o inédito relato sobre o surgimento e a atuação do Movimento de Resistência Islâmica (HAMAS) , a entrevista exclusiva com o Chefe do Birô Político do Hamas, Ismail Haniyeh, e Anexos com documentos históricos contendo Resoluções da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o Plano de Partilha, retorno de Refugiados, sobre o status de Jerusalém, a Declaração de Independência da Palestina e o inédito Documento de Princípios Gerais e Políticas, que é o programa do HAMAS. Publicação Editora Anita Garibaldi/Ibraspal.

O imortal do Sul da China: uma leitura cultural do Zhuangzi

Primeira edição mundial fora da família das línguas sino-tibetanas desse clássico do pensamento e da literatura chinesa sobre o significado da liberdade, a busca da felicidade e o anseio de realização de todo ser humano. O original de Zhuang Zhou, conhecido como Zhuangzi, “Mestre Zhuang”, filósofo chinês que viveu por volta do século IV a.C., é considerado um dos textos fundamentais do daoismos, ou seja, o Tao. A tradução direta do mandarim é assinada por Giorgio Sinedino. Fluente em doze idiomas, inclusive cantonês e japonês, Sinedino vive na China desde 2005. É doutor em Religião pela China Renmin University e mestre em Filosofia pela Peking University. Estudou budismo no Templo da Fonte do Dharma e daoismo no Templo da Nuvem Branca, tendo também aprendido sobre tradições chinesas com mestres sem filiação institucional. Dentre s atividades atuais permanentes, publica sobre pensamento e literatura da China, mantem podcast sobre autores e obras clássicas na Rádio China Internacional, trabalha no Governo de Macau, Região Administrativa Especial da China, e ensina tradução e literatura na Universidade Politécnica de Macau. Pela Editora Unesp, publicou Os Analectos (2012), Dao De Jing (2016), e agora, com apoio do Instituto Confúcio, O imortal do Sul da China.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012