24 de setembro de 2022


Helio Fernandes na Comissão de Honra: “Diga ao povo que aceito”


20/01/2008


Em artigo repassado de erudição e com o aguerrimento habitual, o jornalista Hélio Fernandes anunciou publicamente sua adesão à Comissão de Honra do Centenário da ABI. Em longo artigo na Tribuna da Imprensa, Helio fez com bom humor uma alusão ao Imperador Dom Pedro I no célebre dia do Fico: Em nome da Liberdade, na ABI, “diga ao povo que aceito”.

Em seu fundamentado artigo, publicado na edição da Tribuna do dia 16 de janeiro, Hélio evoca o surgimento da imagem da imprensa como o Quarto Poder, em 1647, na Câmara dos Comuns, na Grã-Bretanha, faz a exaltação da liberdade de imprensa e denuncia a censura prévia a que foi submetido por decisão judicial. No texto, que será publicado na íntegra na edição de janeiro de 2008, do Jornal da ABI, Hélio Fernandes faz estes comentários sobre a ABI, sobre a liberdade de imprensa e sobre os 100 anos do arquiteto Oscar Niemeyer, Presidente da Comissão de Honra que ele passou a integrar:

“É evidente, compreeensível e natural que muitos órgãos se desviaram do caminho da grandeza, da generosidade e da solidariedade com o povo, decidiram enriquecer. E enriqueceram mesmo. Mas hoje quero tratar apenas dos que não traíram a Liberdade de Imprensa e ficaram sempre ao lado da coletividade. Abandonarei aqui os que enriqueceram.

Estas considerações têm um motivo: a idéia do presidente da ABI, Maurício Azêdo, de fazer comemoração homenageando a imprensa livre, juntando a coincidência de 3 números que totalizam 100. Em abril, os 100 anos da ABI. A criação de uma Comissão de 100 personalidades que comandarão o espetáculo. E colocar como presidente dessa Comissão o arquiteto Oscar Niemeyer, única unanimidade nacional, que está sendo ovacionado pelos 100 anos de idade.

Esses três fatos darão repercussão indispensável à imprensa (jornais) e aos outros meios de comunicação (rádios, revistas e televisão), fora os surgidos do avanço impressionante da tecnologia. Não podem ser incluídos como jornalismo, mas têm direito à Liberdade de Imprensa, à vida, à voz e até ao voto. Todos estão precisando de apoio à LIBERDADE, cada vez mais atacada e até atingida.

Liberdade de Imprensa é tão importante para a sobrevivência da Democracia que a famosa PRIMEIRA EMENDA da única e brilhante Constituição dos EUA proíbe que essa Liberdade seja atingida e qualquer jornalista possa ser preso e condenado por “DELITO DE OPINIÃO”, mesmo estando errado.

PS- Extraordinária a idéia do presidente da ABI. E como Maurício Azêdo me pede que escreva publicamente se concordo em fazer parte dessa Comissão dos 100, o que posso responder? Em defesa da Liberdade, na ABI, de onde fui conselheiro por 18 anos e só deixei quando Barbosa Lima morreu, e presidida por Oscar Niemeyer, nenhuma dúvida, “diga ao povo que aceito”

PS 2- Principalmente neste momento em que um juiz me proibiu de escrever sobre a Souza Cruz, outro, substituto, PROÍBE qualquer palavra sobre o Desembargador Zveiter. Que República. Que justiça. E que LIBERDADE DE IMPRENSA.   

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012