Lançamento de filme será atração no aniversário da ABI


21/03/2016


Teaser Sigilo Eterno_0122O lançamento do filme ‘Sigilo eterno – O filme que salvou a humanidade’ será uma das atrações da comemoração dos 108 anos da Associação Brasileira de Imprensa, no dia 7 de abril, às 19h, no Centro do Rio. Segundo o diretor e roteirista Noilton Nunes, o documentário relata as mudanças climáticas do planeta, através de discussões e mobilizações que acontecem em busca da conscientização da humanidade para salvar o planeta.

A história é conduzida pelos personagens Heloisa, jovem diplomata brasileira que participa da Conferência Internacional sobre o Clima, em Paris, e o cineasta Natan, seu ex-amante, que está no Rio de Janeiro, realizando um documentário sobre as mudanças climáticas do nosso planeta. Ao saberem do tema em comum, no qual estavam envolvidos, resolveram pela parceria.
Durante a Conferência, na França, ocorreu a tragédia do Rio Doce, na cidade mineira de Mariana. A história registra ainda os traumas ecológicos que atingiram a humanidade, como Tsunami e Chernobyl.

“Espero que o filme contribua nesse processo de conscientização planetária. Todos devem pensar bem antes de jogar o lixo no mar. Tem uma cena impressionante da llha de plásticos, com peixes cheio de plástico por dentro”, comenta o cineasta.

O filme ‘Sigilo eterno – O filme que salvou a humanidade’ é um produto Mercosul Brics, realizado através de parcerias solidárias. Produção: Imagine Filmes, C41 WebStudio e Facha; Roteiro e direção: Noilton Nunes, Fotografia e Som: Sil Azevedo; Edição: Wesllen Silva; Elenco: Aline Deluna, Rollo,Taciana Schiaffino, Nathália Klein, Heloisa Toledo Machado e Sofia Protasio.

O diretor de Cultura e Lazer da ABI, Jesus Chediak, ressalta o estilo de Noilton Nunes:

“Ele conseguiu uma identidade singular, a sua marca própria nos filmes. Essa identidade que vejo nos seus trabalhos é um passo importante para o reconhecimento de um cinema autoral, que, no fundo, é o que perseguimos. Inauguramos o Cine ABI, com filme dirigido pelo Noilton: “A paz é dourada”, obra inspirada na vida do escritor Euclides da Cunha. Nesse dia, contamos com a presença do Nelson Pereira dos Santos. Em sequência, apresentamos filmes de Paulo Cesar Sarraceni, Ana Maria Magalhães, Cacá Diegues, entre outros”, lembra Chediak.

*Postada dia 21/03/2016.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012