4 de outubro de 2022


Violência noPaquistão


18/03/2011


A ONG Repórteres Sem Fronteira (RSF)divulgou relatório apontando o Paquistão como o país mais perigoso para o exercício do jornalismo. Segundo o estudo, 13 profissionais de imprensa foram mortos na região nos últimos 13 meses.
 
De acordo com a RSF, a fronteira com o Afeganistão, e as tensões com a Índia intensificam o cenário de conflito marcado por autoritarismo político, ameaças terroristas, violência policial e disputas tribais.
 
“A mídia paquistanesa é ainda muito jovem e, muitas vezes, inexperiente. Devido a falta de recursos e à ignorância dos mecanismos de proteção, os veículos noticiosos, muitas vezes, enviam seus repórteres às áreas mais perigosas sem que haja qualquer garantia ou segurança. Ao mesmo tempo, as autoridades têm pouco consideração por aqueles profissionais que mantêm em evidência assuntos que desagradam”, analisou a RSF.
 
*Com informações do Journalism.co.uk.    
 
 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012