18 de agosto de 2022


Sindicatos pedem esclarecimentos sobre demissões de jornalistas


Por Kika Santos

15/08/2014


Os Sindicatos dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo já estão levantando informações que possam explicar os motivos das demissões de jornalistas que integravam a equipe do Portal Terra em todo Brasil. Em Porto Alegre a situação ainda é mais grave porque os 16 jornalistas demitidos não estavam regidos pelo acordo coletivo do Sindicato da categoria.

As demissões aconteceram na terça-feira, dia 13, depois de uma reunião que anunciou “a necessidade de reestruturação na empresa”, embora os rumores já corressem nos corredores das redações. Outro grupo encerrado foi o de conteúdo latino-americano, que contava com quatro jornalistas estrangeiros para fazer matérias enviadas às filiais do Terra fora do Brasil.

A formalização de um pedido ao Portal Terra já foi enviado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro solicitando o número exato de demissões e também as justificativas que levaram ao desligamento dos profissionais de imprensa. A Presidente do Sindicato, Paula Máiran, disse nesta sexta-feira que vai propor ao Sindicato dos Jornalistas de Porto Alegre que se una ao do Rio para agir em conjunto a fim de apurar as causas das demissões.  “Vamos dar início a um levantamento do número de profissionais ainda, mas entendo que podemos trabalhar juntos”, disse Paula Máiran. Ela fez um alerta para que todos os jornalistas, mesmos aqueles que não tenham a Carteira de Trabalho assinada, procurem os Sindicatos uma vez que as leis trabalhistas prevêem, inclusive, proteção ao trabalhador free -lancer .

O Presidente do Sindicato dos Jornalistas de Porto Alegre, Milton Simas, disse hoje que a situação dos jornalistas demitidos pelo Portal Terra no Estado é grave. Foram 16 profissionais deligados, mas que não eram regidos pelo acordo coletivo do sindicato, mas sim pelo Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Processamentos de Dados ( SPPD). “ Estamos colocando nosso Departamento Jurídico à disposição daqueles que se sentirem prejudicados”.

Na quinta feira da semana passada, dia 6, cerca de 40 jornalistas foram também demitidos do Grupo RBS, sendo um profissional de uma afiliada em Brasília. O Sindicato dos jornalistas de Porto Alegre já protocolou uma representação junto ao Ministério Público do Trabalho, no mesmo dia das demissões, solicitando uma mediação do MPT diante do caso.   A RBS inclui emissoras de Rádio, TV, Jornais e portais de internet.

 

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012