Prêmio Petrobras de Jornalismo 2014 privilegia grandes reportagens


Por Claudia Sanches

01/07/2015


 

VENCEDORES_CRÉDITOAGÊNCIAPETROBRAS

A jornalista Fabiana Moraes, do Jornal do Commercio, de Pernambuco, ganhou o Grande Prêmio Petrobras de Jornalismo, com a reportagem “Casa Grande e Senzala, 80 anos”. A matéria inspirou-se na obra do antropólogo Gilberto Freyre para discutir as relações de poder nos dias de hoje e denunciar a violência sofrida pelas meninas de rua do Recife. O trabalho de Fabiana chamou a atenção para a banalização da violência contra a mulher e, particularmente dessas jovens, cuja rotina de vida ela acompanhou durante várias semanas.

Ivan Monteiro entrega prêmio para Fabiana Moraes, vencedora do grande prêmio Petrobras de Jornalismo 201 (Foto: Edmilson Silva)

Fabiana Moraes dedicou  o prêmio a essas meninas e mulheres vítimas de uma pobreza material e afetiva”.  Meninas que são exploradas sexualmente até mesmo  por policiais que teriam por dever legal defendê-las de qualquer tipo de violência”. A repórter do Jornal do Commercio confessou acreditar que seu trabalho fosse selecionado diante da grande repercussão que a reportagem alcançou em Pernambuco, mas jamais imaginou que pudesse conquistar o Grande Prêmio Petrobras de Jornalismo.

Uma das consequências das denúncias contidas na  reportagem, na época, foi a exoneração do Secretário de Defesa Social de Pernambuco, Wilson Damázio, afastado depois de afirmara à imprensa, “que o policial exerce um fascínio sobre o sexo frágil”, na tentativa de justificar pretensos abusos sexuais cometidos por policiais militares. Damásio foi ainda mais além no seu raciocínio canhestro que custou o posto que ocupava: “Não sei por que mulher gosta tanto de farda. Todo policial mais antigo tem duas famílias: uma amante, duas. Wilson Damásio, um experimentado Delegado da Polícia Federal, foi imediatamente exonerado pelo Governo do Estado diante do clamor de várias entidades voltadas para a defesa da mulher e dos Diretos Humanos.

Clique aqui para ver a relação dos premiados e a galeria de fotos.

DomingosMeirelles

Domingos Meirelles, Presidente da ABI

A cerimônia de entrega dos prêmios foi realizada nesta terça-feira, dia 30, na Sala Cecília Meirelles, no Centro do Rio. O resultado surpreendeu parte do público que esperava ver a premiação de grandes veículos de  imprensa como ocorre na maioria dos concursos de reportagem. O Presidente da Associação Brasileira de Imprensa, Domingos Meirelles, fez outra leitura da escolha de “Casa Grande e Senzala” como a matéria vencedora. Meirelles, um dos repórteres mais premiados da imprensa contemporânea, afirma que o Prêmio Petrobras de Jornalismo valorizou, com extraordinária sensibilidade, a reportagem de longo curso, gênero abandonado pela mídia dos grandes centros.

“A segunda edição do Prêmio Petrobras teve uma representação simbólica:  provou que a grande reportagem não morreu. Na contramão do pensamento hegemônico da grande imprensa e das mídias digitais, a premiação mostrou que o caminho para superar a crise da grande mídia ainda está na boa e velha reportagem, onde se privilegia o conteúdo, através de uma pesquisa criteriosa e de um texto bem apurado. Até mesmo as mídias digitais premiadas, apresentaram textos longos, reportagens meticulosamente bem apuradas, ao contrário das matérias pasteurizadas e compactas que hoje estão presentes em diferentes plataformas. O grande mérito da premiação foi também  ter valorizado a pequena e média empresa do interior, sempre tratada pela mídia tradicional como um jornalismo de segunda classe. Na verdade, os grandes premiados da noite de terça-feira, além da Petrobras foram os jornalistas/ jurados que tiveram a capacidade de perceber as sutilezas da grave crise enfrentada pela mídia e indicar novos caminhos para enfrentar as dificuldades que se avizinham”, concluiu o presidente da ABI.

Carolina Rocha, Gerente de Comunicação da Petrobras (Foto: Edmilson Silva)

Carolina Rocha, Gerente de Imprensa da Petrobras (Foto: Edmilson Silva)

A gerente de imprensa Carolina Rocha agradeceu a presença da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), representada pelo Presidente Domingos Meirelles, pelo Diretor de Jornalismo da entidade, Eduardo Ribeiro e pelo Diretor de Assistência Social e Secretário da Comissão de Defesa os Direitos Humanos Arcírio Gouvêa. Carolina também agradeceu a Alberto Jacob Filho, presidente da Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio, e a Lúcio Pimentel, que idealizou o Prêmio Petrobras na década de 90.

Segundo Pimentel, a ideia era uma premiação que contemplasse a pequena e a grande imprensa. Lançado em maio de 2013, como uma das ações de comemoração dos 60 anos da companhia, o prêmio tinha como objetivo  reconhecer a importância social dos meios de comunicação e, sobretudo, dos jornalistas que participam do processo de democratização e disseminação de informações relevantes ao país:

“A iniciativa tem a proposta de incentivar as boas práticas do jornalismo, mostrar os dois lados da moeda, e valorizar a construção da cidadania, além de dar visibilidade à produção regional ao permitir que ela pudesse disputar a premiação em igualdade de condições com os grandes veículos”.

A segunda edição do Prêmio Petrobras de Jornalismo foi dividida em três grandes categorias: regional (17 prêmios), nacional (17) e internacional (1). Ao todos foram 36 premiações, em vários formatos e plataformas, como rádio, televisão, web jornalismo e imprensa escrita.

A escolha dos melhores trabalhos foi realizada em duas fases. Na primeira etapa, todos os 1.104 trabalhos inscritos, de todas as regiões do país, foram avaliados por uma Comissão de Pré-Seleção composta por oito jornalistas. Na etapa seguinte, os trabalhos foram analisados pela Comissão Julgadora, composta por outros seis jornalistas, todos com grande experiência profissional. Ao todo, os prêmios somaram R$ 471 mil.

O gerente executivo de comunicação da Petrobras Luiz Fernando Nery ressaltou o papel da empresa em relação à mídia: “Temos um relacionamento muito franco com as organizações e às mídias. Temos que ter a capacidade de atender às demandas e disponibilizar as informações o mais rápido possível. A empresa não tem nada a temer”.

Wladimir Paulino, vencedor da categoria "Reportagem Esportiva" - Regional Nordeste (Foto: Edmilson Silva)

Wladimir Paulino, vencedor da categoria “Reportagem Esportiva” – Regional Nordeste (Foto: Edmilson Silva)

Outro trabalho vencedor, também de Pernambuco, foi  de Fellipe Torres, do Diário de Pernambuco, categoria Regional Nordeste, “80 anos de Casa Grande e Senzala”. O Portal NE10 também ganhou um troféu. O especial O Largo, O Povo e A Bola foi agraciado na categoria Regional Esportes. O trabalho é de autoria do repórter Wladimir Paulino e contou a história de 100 anos do Santa Cruz Futebol Clube, um dos mais populares times do Estado: “É o time dos menos favorecidos, cuja torcida se confunde com a história do time. Naquela época, o futebol só era praticado e acompanhado pelas classes mais abastadas. Essa é a prova de que se pode fazer um jornalismo de qualidade na área digital”, concluiu Wladimir.

O jornalista André Trigueiro, autor da reportagem “Micro geração de energia”, da Globo News, lembrou que a Petrobras é uma empesa de energia, e não somente de Petróleo, e dedicou o troféu aos colegas de profissão que foram demitidos em massa, recentemente, em diferentes veículos do Rio e de São Paulo: “Essa é uma companhia de energia e tem compromisso em encontrar novas formas de energia mais limpas e renováveis em um futuro mais próximo. O petróleo é apenas uma delas. Dedico  o prêmio aos colegas e amigos que perderam seus empregos”.

CATEGORIA NACIONAL

REPORTAGENS CULTURAIS

Jornal/Revista

André Miranda – “Outras vidas, a mesma seca”  Jornal O Globo. Em meio à pior estiagem das últimas cinco décadas, as histórias coletadas numa viagem de dez dias por Alagoas e Pernambuco, em abril de 2013, mostram que a obra de Graciliano Ramos “Vidas secas” é tão atual quanto a esperança dos muitos matutos que povoam seus livros.

Emissora de Rádio

Sérgio Vieira, Ana Beatriz Santos, Regina Pinheiro, Lya Passarinho e André Menezes – “Torrente” – Rádio Senado – Dividida em duas partes, a reportagem especial, veiculada em seis capítulos, é uma homenagem aos 10 anos de falecimento de um dos grandes nomes da história de nossa literatura: Hilda Hilst, poeta, ficcionista, cronista e dramaturga brasileira.

Emissora de Televisão

Bianca Vasconcellos, vencedora da categoria "Reportagem Cultural - Emissora de Televisão" (Foto: Edmilson Silva)

Bianca Vasconcellos, vencedora da categoria “Reportagem Cultural – Emissora de Televisão” (Foto: Edmilson Silva)

Bianca Vasconcellos, Fernanda Balsalobre e equipe – “Cinema brasileiro: luz, câmera, verba!” TV Brasil. Na reportagem, cineastas, críticos e professores de cinema analisam o sucesso de produções cinematográficas nacionais que, somente no primeiro semestre de 2013, foram prestigiadas por mais de 13 milhões de espectadores, um público três vezes maior que o do mesmo período do ano anterior. O sucesso não deixa, no entanto, os cineastas livres de velhos dilemas, como conseguir financiamento para um filme autoral, obter divulgação, ficar mais tempo em cartaz e aliar arte a negócio.

Portal de Notícias na Internet

Glauco Araújo, Luciano Cury, Monica Labarthe, Renato Franzini e equipe- “Bye Bye Brasil, três décadas depois”. Passadas mais de três décadas da visita de Cacá Diegues à Floresta Amazônica, a equipe do G1 percorreu 8 mil quilômetros de estradas, por 35 dias, para saber o que mudou e o que segue igual nas cidades que serviram de cenário para “Bye Bye Brasil”. O resultado do trabalho consta de uma série de nove reportagens sobre o interior do Nordeste e Norte do Brasil, com vídeos, fotos, mapas e relatos colhidos em 17 cidades de nove estados e do Distrito Federal.

REPORTAGENS ESPORTIVAS

Jornal/Revista

Nathalie Ziemkiewicz, vencedora da categoria "Reportagem Esportiva - Jornal/Revista" (Foto: Edmilson Silva)

Nathalie Ziemkiewicz, vencedora da categoria “Reportagem Esportiva – Jornal/Revista” (Foto: Edmilson Silva)

Nathalie Ziemkiewicz – “O arco, a flecha e o sonho” – Revista IstoÉ.  A reportagem mostra como um programa da Fundação Amazônia Sustentável conseguiu introduzir a modalidade esportiva arco e flecha nas tribos indígenas do Rio Negro, no Amazonas, Uma equipe já foi formada e um dos seus componentes acabou de vencer o campeonato brasileiro, mudou-se para o Rio de Janeiro para integrar a seleção e tentar uma vaga nos Jogos Olímpicos de 2016.

Emissora de Rádio

Jesse Nascimento e Wellington Barrios – “Racismo no futebol” – Rádio Globo (SP). A série, de cinco capítulos, aborda o racismo no futebol no Brasil e no mundo, depois de ser observada, no início de 2014, uma explosão de casos, em jogos internacionais e em estádios brasileiros.

Emissora de Televisão

Marcelo Prata, Walter Junior, Raphael Sibilla e Ronaldo Gonçalo – “Das ruas de Brasília para os octógonos: Alan Patrick, a nova promessa brasileira do UFC”  TV Globo (Esporte Espetacular). A reportagem conta a história do carioca e ex-morador de rua em Brasília, que engraxava sapatos para não passar fome e que se tornou lutador de MMA, representando o Brasil em competições no exterior.

Portal de Notícia na Internet

Vicente Seda – “Venda proibida: agências negociam ingressos de cativa do Maracanã em hotéis de luxo” – Globoesporte.com. Um esquema de revenda ilegal de ingressos para cadeiras cativas do Maracanã, com preços majorados e em pacotes turísticos oferecidos em hotéis de luxo da cidade, é revelado pela reportagem.

REPORTAGENS RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

Jornal/Revista

Maristela Crespim, vencedora da cateogria "Reportagem Responsabilidade Socioambiental - Jornal/Revista" (Foto: Edmilson Silva)

Maristela Crespim, vencedora da cateogria “Reportagem Responsabilidade Socioambiental – Jornal/Revista” (Foto: Edmilson Silva)

Maristela Crispim, Melquíades Júnior, Fernando Maia e Iracema Sales – “Excluídos: Quilombolas / Indígenas / Ciganos”. O objetivo da reportagem foi mostrar como vivem, o que pensam e quais são os sonhos de quilombolas, indígenas e ciganos, grupos étnicos que ainda precisam brigar para fazer valer seus direitos de cidadãos brasileiros. Mesmo com o marco da Constituição Cidadã de 1988, os conflitos atuais deixam clara a necessidade da luta pela auto afirmação desses povos. A equipe percorreu 13.574 Km, por nove estados nordestinos, costurando os encontros durante semanas de negociações com lideranças para acessar territórios em conflito. A recompensa foi o convite para visitar a cidade sagrada onde os Fulni-ô realizam, anualmente, o retiro do Ouricuri, no sertão de Águas Belas (PE).

Emissora de Rádio

Juliana Cézar Nunes, Danyele Soares, Isabela Vieira, Sheily Noleto e equipe – “Direitos das Crianças no País da Copa” – Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). A série investiga e denuncia violações dos direitos humanos de crianças e adolescentes ocorridas nas cidades sede da Copa e agravadas a partir da realização do megaevento, como trabalho infantil e exploração sexual.

Emissora de Televisão

Marcelo Canellas, vencedor da categoria “Reportagem Responsabilidade Socioambiental – Emissora de Televisão” (Foto: Edmilson Silva)

Marcelo Canellas e equipe  “SOS infância” – TV Globo. A reportagem mostra a violência contra a criança no Brasil, identificando um panorama marcado pela disparidade entre as intenções do discurso oficial e a vida real. Constata que, embora a Lei e o Estado procurem criar uma rede de proteção para a juventude, na prática o que se vê são problemas concretos, como Conselhos Tutelares sucateados, deixando os menores desamparados contra agressões.

Portal de Notícia na Internet

Márcia Dementshuk e Hermano de Carvalho Mello – “Transposição do rio São Francisco: via de mão única” – Agência Pública. O tema da reportagem é a transposição do Rio São Francisco, maior obra hídrica realizada pelo governo federal. O trabalho mostra quanto o empreendimento transforma a vida das pessoas e a esperança que a população tem de receber água em casa quando a obra estiver concluída, mas também que há muitos percalços, entre eles os atrasos e o custo do empreendimento.

REPORTAGENS PETRÓLEO, GÁS E ENERGIA

Jornal/Revista

Fábio Rodrigues, vencedor da categoria "reportagem petróleo, gás e energia - jornal/revista" (Foto: Edmilson Silva)

Fábio Rodrigues, vencedor da categoria “reportagem petróleo, gás e energia – jornal/revista” (Foto: Edmilson Silva)

Fabio Rodrigues – “Caminho da autossuficiência?” – Revista BiodieselBR. A reportagem mostra que mais de 30 anos depois de seu último grande investimento em refino o Brasil corre atrás do prejuízo para tentar reverter a crescente dependência em relação às importações de derivados do petróleo, principalmente do diesel, considerado o maior vilão dessa história. A ANP sinaliza que “em dois ou três anos, não vamos importar mais diesel”.

Emissora de Rádio

Fabiana Novello – “Uso da energia solar no Brasil – Rádio CBN. A reportagem aborda a oportunidade do uso da energia solar como complemento ao sistema tradicional de abastecimento de energia do país, em tempos de alta demanda e reservatórios baixos. Segundo a reportagem, apesar de ser uma opção, a participação da energia solar na matriz elétrica no Brasil é menor que 0,001%, por culpa do alto custo de instalação de painéis solares, o que inviabiliza a sua utilização em residências. A reportagem prevê ainda que o cenário só deve mudar a partir de 2020.

Emissora de Televisão

André Trigueiro, vencedor da categoria "reportagem petróleo, gás e energia - emissora de televisão" (Foto: Edmilson Silva)

André Trigueiro, vencedor da categoria “reportagem petróleo, gás e energia – emissora de televisão” (Foto: Edmilson Silva)

André Trigueiro e equipe – “Micro geração de energia” – GloboNews. A partir de um projeto pioneiro, a reportagem se propôs a mostrar que qualquer pessoa pode produzir a energia consumida na sua casa, considerando a viabilidade econômica medida pela relação custo/benefício de um projeto particular de geração de energia residencial. Se a fonte for limpa e renovável, como o sol ou o vento, é possível se obter descontos ou mesmo deixar de pagar a conta de luz. O repórter visitou a primeira residência do Rio de Janeiro oficialmente registrada na Aneel com um sistema de micro geração de energia.

Portal de Notícia na internet

Najara Bertão – “Geração própria de energia ainda depende de ‘boa vontade’ do governo” – Veja.com. Aborda as smart grids, ou redes inteligentes, amplamente difundidas na Europa. Elas permitem que as famílias controlem, de maneira mais eficiente, seus gastos com eletricidade. Em alguns casos, podem até mesmo gerar energia própria e vender o excedente ao sistema. No Brasil, as distribuidoras poderiam disponibilizar tal solução, mas dependem de um plano de integração entre as redes, que só o governo poderia elaborar.

Fotojornalismo Nacional 

Domingos Peixoto, vencedor da categoria "Fotojornalismo" (Foto: Edmilson Silva)

Domingos Peixoto, vencedor da categoria “Fotojornalismo” (Foto: Edmilson Silva)

Domingos Peixoto – “Crime à liberdade de imprensa”  Jornal O Globo. O repórter fotográfico registrou o momento em que o cinegrafista Santiago Andrade, da TV Band, foi brutalmente morto ao ser atingido por um rojão explosivo na cabeça, durante manifestação no Rio de Janeiro, em 2014. A reportagem fotográfica foi anexada como prova do crime. Os culpados foram presos.

CATEGORIA INTERNACIONAL

REPORTAGEM CULTURAL / ESPORTIVA / RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL / PETRÓLEO, GÁS E ENERGIA

Jornal/Revista, Emissora de Rádio, Emissora de Televisão Portal de Notícia na Internet

Andreas Wunn, Philippe Guinet, Selim Humbaraci, David Gullander e equipe – “Brasil, país da saudade” – ZDF Televisão Alemã. A produção da TV alemã apresenta o Brasil de norte a sul, mesclando temas culturais com belas paisagens e a típica diversidade brasileira, com seus grupos de representação das mais diversas nacionalidades unidas pelos símbolos do país, como futebol, feijoada ou samba. Os personagens contam, através de suas histórias, um pouco da realidade e do sonho da nação. A reportagem procurou oferecer aos olhos do mundo uma fotografia real do país que seria anfitrião da Copa do Mundo de 2014.

 

CATEGORIA REGIONAL

NORDESTE

Reportagem Cultural

Fellipe Torres, vencedor da categoria 'Reportagem Cultural" - Regional Nordeste (Foto: Edmilson Silva)

Fellipe Torres, vencedor da categoria ‘Reportagem Cultural” – Regional Nordeste (Foto: Edmilson Silva)

Felipe Torres – “80 anos de Casa-Grande e Senzala” – Diário de Pernambuco. A série de reportagens sobre os 80 anos do livro “Casa-Grande & Senzala” foi publicada em cinco capítulos e teve a preocupação de mostrar que mesmo depois de oito décadas continua com o mesmo vigor polêmico de quando foi lançado.

Reportagem Esportiva

Wladmir Paulino e Keziah Costa – “O Largo, o povo e a bola – 100 anos do Santa Cruz” – Portal NE10 (Jornal do Commercio). Conta a história do centenário clube pernambucano que nasceu, literalmente, no meio da rua. Quem era do Santa Cruz não precisava pagar mensalidade. A torcida participou ativamente da construção do patrimônio do clube, através de doações de materiais de construção e empregando a própria força de trabalho.

Reportagem Responsabilidade Socioambiental

Ciara Carvalho e Julliana de Melo- “Pelo menos um” – Portal NE10 (Jornal do Commercio). O trabalho resgata, dez anos depois, a vida de meninos e meninas que viviam nas ruas de Caruaru, no agreste pernambucano. Conta a trajetória de exclusão, pobreza e violência de crianças assistidas pelo Centro de Educação Popular Comunidade Viva (Comviva), uma década depois de terem deixado uma organização não governamental. Os relatos mostram um Brasil desigual que ainda persiste.

Reportagem Petróleo, Gás e Energia

Sérgio de Souza, vencedor da categoria "Reportagem Petroleo, Gás e Energia" - Regional Nordeste (Foto: Edmilson Silva)

Sérgio de Souza, vencedor da categoria “Reportagem Petroleo, Gás e Energia” – Regional Nordeste (Foto: Edmilson Silva)

Sérgio de Sousa – “Etanol: do apogeu à crise em 10 anos” – Diário do Nordeste. O etanol está sendo esquecido pelos consumidores na hora de abastecerem seus automóveis, diante dos preços cada vez menos competitivos. A reportagem traça a trajetória de ascensão e declínio do mercado do álcool combustível no Brasil, apresentando também a sua cadeia produtiva de forma mais ampla, destacando investimentos previstos no estado do Ceará e no Brasil. Também mostra novas perspectivas para o setor, como a entrada do etanol de segunda geração.

SÃO PAULO / SUL

Reportagem Cultural

Paulo Germano – “Burguesia na periferia” – Jornal Zero Hora. A reportagem mostra como jovens de classe alta são atraídos pelo embalo do funk. Em busca de um mundo novo, frequentam bailes em morros e vilas, como a casa noturna Mansão, em Porto Alegre, localizada em meio a 18 vilas. Do outro lado da cidade, boates de luxo embarcam na tendência se travestindo de favelas chiques para não perder a clientela.

Michelly Corrêa, vencedora da categoria "Reportagem Esportiva" - São Paulo/Sul (Foto: Edmilson Silva)

Michelly Corrêa, vencedora da categoria “Reportagem Esportiva” – São Paulo/Sul (Foto: Edmilson Silva)

Reportagem Esportiva

Reportagem Responsabilidade Socioambiental

Fernanda Ribas, Cleisi Soares e Aline Fialho – “O Vale avançou em prevenção” Jornal de Santa Catarina – 3/8/2013 – Elenca os investimentos das últimas três décadas e o que ainda precisa sair do papel para garantir mais proteção aos moradores do Vale do Itajaí, a fim de evitar os impactos de catástrofes climáticas, como a de 1983. Reconta a agonia dos alagamentos mais duradouros da história catarinense e mostra exemplos de superação e solidariedade que transformaram Blumenau e região. Também cobra do governo que os investimentos previstos sejam realmente feitos e procura conscientizar a população sobre os efeitos nocivos ao habitat sempre que desrespeitamos o meio ambiente.

Reportagem Petróleo, Gás e Energia

Eduardo Araia, Ricardo Arnt e Leonardo Bussadori – “Esta pedra vai mudar o mundo?” – Revista Planeta. A extração de gás do xisto pelo método do fraturamento hidráulico pode tornar os Estados Unidos autossuficientes em energia em 2035, marcando uma revolução econômica, embora os ambientalistas temam impactos nefastos. No Brasil, a ANP já marcou o primeiro leilão de blocos de gás, separado dos leilões para exploração de petróleo, oferecendo áreas nas bacias de xisto do Paraná, Parecis, Parnaíba, Recôncavo Baiano, Acre e São Francisco.

RIO DE JANEIRO / ESPÍRITO SANTO

Reportagem Cultural

Kamille Viola, Carlos Mancuso e Ricardo Schott – Vinicius – 100 anos do poetinha” – Jornal O Dia. O centenário de Vinicius de Moraes, poeta, dramaturgo e um dos compositores mais importantes da música brasileira, foi o tema da reportagem que mostra o trabalho do artista, revelando o Brasil para o mundo, através de ‘Garota de Ipanema’ e de ‘Orfeu do Carnaval’. O retrato de um Vinicius sem preconceito, que se aproximou de artistas e do morro, retratou a realidade da favela em peça teatral, fez um disco sobre os orixás do candomblé e se casou nove vezes.

Reportagem Esportiva

Márcia Vieira com “Em nome de Barbosa” – Jornal O Dia. A história de Moacyr Barbosa, um dos maiores goleiros do futebol brasileiro: dos tempos felizes do Expresso da Vitória, quando era o camisa 1 do Vasco da Gama, aos dias de solidão em Praia Grande, interior de São Paulo, lugar que ele escolheu para morrer em paz, quase no anonimato. Por meio século, foi apontado como o culpado da maior tragédia da história do futebol brasileiro, sentindo o peso de falhar no segundo gol da final da Copa do Mundo de 1950, contra o Uruguai, no Maracanã.

Reportagem Responsabilidade Socioambiental

Luciano Rosetti e equipe – “Qual é a sua praia?” – TV Tribuna (ES). A série de cinco reportagens mostra a importância de se preservar o ecossistema das praias. A equipe de jornalismo viajou por todo o litoral do Espírito Santo para registrar belezas, descasos, bons exemplos e a preocupação dos ambientalistas com a crescente poluição, agravada por despejos de esgotos em diversos pontos do litoral. O trabalho contribui para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de cuidar das praias e deixar um belo presente para as futuras gerações.

Reportagem Petróleo, Gás e Energia

Na reportagem Petróleo, Gás e Energia não houve vencedor, pois os jurados avaliaram que os trabalhos inscritos não estavam de acordo com os critérios do regulamento.

NORTE / CENTRO-OESTE / MINAS GERAIS

Reportagem Cultural

Mauro Morais e equipe – “A voz da periferia” – Tribuna de Minas. A abordagem da série é sobre as manifestações culturais que se desenvolvem nos morros, favelas e bairros periféricos da cidade de Juiz de Fora. Dos grupos de estudos ao funk, passando pelo rap e por projetos sociais, as reportagens revelam a “periferia da periferia”, fazendo um traçado de descaso público, mas também de união, vigor artístico e energia criativa, capazes de fazer com que a cultura seja uma arma poderosa para combater os crescentes números da violência na cidade.

André Laurent, vencedor da categoria "Reportagem Esportiva" - Norte/Centro-Oeste/Minas Gerais (Foto: Edmilson Silva)

André Laurent, vencedor da categoria “Reportagem Esportiva” – Norte/Centro-Oeste/Minas Gerais (Foto: Edmilson Silva)

Reportagem Esportiva

Reportagem Responsabilidade Socioambiental

Fred Bottrel, Fernando Braga, Maria Júlia Mendonça e equipe – “Um Problema Estrutural” – Correio Braziliense. Mostra os desafios da transição do lixão para o aterro sanitário, a preocupação com a recuperação da área, os riscos e a polêmica com os catadores. Faltando cinco meses para desativação dos lixões, a reportagem observa que a maior parte dos estados brasileiros não sabe o que fazer com os lixões. Destaca o Aterro Sanitário Oeste, em Samambaia, que parece ser uma solução para o caso do Distrito Federal, mas que ainda é cercado de dúvidas e incertezas, principalmente em relação à uma população de 30 mil pessoas, vizinha ao local.

 

 

Reportagem Petróleo, Gás e Energia

Vilhena Soares, vencedora da categoria "Reportagem Petróleo, Gás e Energis" - Norte/Centro-Oeste/Minas Gerais (Foto: Edmilson Silva)

Vilhena Soares, vencedora da categoria “Reportagem Petróleo, Gás e Energia” – Norte/Centro-Oeste/Minas Gerais (Foto: Edmilson Silva)

Vilhena Soares – “A energia que vem do milho” – Correio Braziliense. A reportagem tem como base o trabalho de pesquisadores norte-americanos que utilizam talos e cascas do milho para produzir biocombustível de forma mais barata. Batizado de isobutanol, o produto derivado dessas pesquisas é apontado como um possível substituto do etanol, pois enquanto ele fornece 82% da energia garantida pela gasolina o etanol só chega a 67%. Assim, em vez de ser misturado à gasolina, o isobutanol pode substituí-la um dia.

Fotojornalismo Regional

Daniel Marenco – “Implantação de UPP na Vila Kennedy” – Folha de S. Paulo. Policiais hasteiam bandeiras no interior de uma favela na zona oeste do Rio, em Vila Kennedy, após a comunidade ser ocupada para implantação de uma UPP. Na ocasião, os policiais foram recebidos a tiros por traficantes de uma favela vizinha.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012