3 de outubro de 2022


Repórter eslovaco pode
ter sido assassinado


26/02/2018


O jornalista eslovaco Yan Kuciak, de 27 anos, conhecido por suas investigações sobre corrupção para o portal de notícias “Aktuality.sk”, foi encontrado morto nesta segunda-feira junto à sua companheira, ambos assassinados em sua casa, perto de Bratislava.

Kuciak foi baleado no peito e sua namorada na cabeça, em um crime ocorrido, segundo o chefe policial, entre quinta-feira e domingo.

Seu último artigo publicado ligava Kocner a fraudes tributárias, assim como a transferências de propriedade pouco transparentes, no edifício “Five Star Residence”, em Bratislava, onde também estaria envolvido o empresário Ladislav Basternak.

O caso de Basternak foi um dos motivos dos protestos em massa ocorridos no ano passado no país contra a classe política, a qual os manifestantes acusavam de falta de vontade para combater a corrupção.

Veículos de imprensa locais apontam agora que Kocner ameaçou Kuciak, e que este informou sobre as ameaças à polícia, o que o chefe da polícia Tibor Gaspar disse hoje, em entrevista coletiva, não ter conhecimento.

No entanto, há dez anos o jornalista investigativo Pavol Rypal, que documentava os esquemas e operações da máfia, está desaparecido, e desde 2015 não se sabe o paradeiro de Miroslav Pejko, repórter do jornal eslovaco “Hospodárske noviny”.

“Trata-se possivelmente de um duplo assassinato do jornalista Khan Kuciak e sua companheira, Martina K”, confirmou o chefe da polícia, Tibor Gaspar, em entrevista coletiva na capital eslovaca. Para o oficial, trata-se de “um ataque sem precedentes a um jornalista, algo que não tinha acontecido antes na Eslováquia.”

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012