8 de dezembro de 2022


Repórter crítico do governo desaparece na Venezuela


06/11/2017


O Sindicato dos Trabalhadores da Imprensa na Venezuela (SNTP) denunciou no sábado (4) o desaparecimento do jornalista Jesús Medina, que publicou recentemente uma reportagem sobre irregularidades em uma penitenciária do país. O repórter estaria detido na sede do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin). A informação é da AFP.

Medina é repórter fotográfico do portal dolartoday.com, crítico do governo e principal referência do mercado paralelo de divisas. Pelo Twitter o Sindicato avisou sobre o sumiço do profissional e exigiu ao fiscal designado pela assembleia nacional constituinte, Tarek William Saab, uma resposta sobre o desaparecimento de Medina.

“Tarek William Saab, o repórter Jesús Medina tem mais de 12 horas desaparecido. Necessitamos respostas”, escreveu na manhã de domingo (5) o SNTP em sua conta oficial do Twitter.

No sábado (4) jornalistas venezuelanos denunciaram, por meio das redes sociais, o desaparecimento do repórter. Os comunicadores subiram a hashtag “DóndeEstaJesúsMedina”, exigindo respostas das autoridades.

Três dias antes do desaparecimento, Medina publicou uma mensagem na qual denunciava intimidações. “Atenção! Começam as ameaças contra minha família e minha pessoa pelas publicações da reportagem de Tocorón”.

A matéria contava com fotografias de uma suposta discoteca dentro da prisão, que abriga detentos considerados perigosos. No início de outubro, Medina foi detido com um jornalista italiano e outro suíço depois de entrar em Tocorón, no estado de Aragua.

Dois dias depois foram liberados por ordem da Promotoria. De acordo com o sindicato, o Sebin negou que Medina estivesse sob seu poder. As autoridades venezuelanas não se pronunciaram publicamente sobre o caso.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012