3 de outubro de 2022


Morre Adalberto Diniz, jornalista, repórter fotográfico, dirigente sindical


18/08/2021


Publicado no portal do Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro
NOSSO ADEUS A AD!
Adalberto Diniz, AD para os amigos, morreu ontem, 17/8.
Aos 80 anos, o repórter fotográfico Adalberto Diniz, faleceu no interior do Estado do Rio, em Tamoios, onde vivia desde que se aposentou. Fotojornalista, em meados dos anos 1970 se aproximou do sindicalismo. Foi diretor do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro, da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio de Janeiro (Arfoc-Rio). Participou ativamente da formação da Arfoc, em 1978. Árduo defensor dos direitos autorais dos jornalistas, realizou palestras, consultorias e eventos sindicais, tendo publicado uma cartilha pela Fenaj, em 1996, que serviu de base para o livro Direito Autoral na Comunicação Social (publicado em 2014). Participou, também, da consolidação da Associação Brasileira de Direitos Autorais-APIJor, nos anos 2000.
Não é à toa que seu apelido é AD.
Mineiro de Sete Lagoas (MG), abraçou o fotojornalismo quando bancário no Banco do Estado da Guanabara, fotografando, como hobby, campeonatos dos bancários e eventos de esporte amador. Trabalhou no Jornal dos Sports, em O Dia, Última Hora e Correio da Manhã, na década de 1960. O aumento da repressão, com o AI-5 em 1968, certamente contribuiu para sua formação profissional e política. Atuou, também, na Tribuna da Imprensa e O Globo, fazendo coberturas internacionais. No início dos anos 1980 atuou em revistas da Editora Abril. Em 1990 teve a última passagem pelo fotojornalismo no Diário Popular de São Paulo.
Em agosto do ano passado, o SJPMRJ, pela passagem do Dia do Repórter Fotográfico, fez uma homenagem a Adalberto Diniz em agradecimento à dedicação e a sua luta pela valorização do Repórter Fotográfico e Cinematográfico.
As diretorias do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro e da Federação Nacional dos Jornalistas estão de luto, mas nossos corações estão cheios de boas lembranças do profissional que muito contribuiu para a valorização do Jornalismo e dos Jornalistas. Nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos, em especial a seu filho, Cadu.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012