18 de agosto de 2022


Jornalista denuncia ter sido deportado da Venezuela


23/01/2017


reporter22A Agência de Notícias AFP divulgou reportagem do jornalista espanhol, correspondente da rede alemã Deutsche Welle (DW) que denunciou no domingo (22) ter sido deportado da Venezuela, para onde viajou para cobrir manifestações a favor e contra o governo de Nicolás Maduro previstas para esta segunda-feira.

“Uma tristeza imensa por não poder estar onde deveria, na Venezuela fazendo meu trabalho”, escreveu Aitor Sáez na rede social Twitter depois de chegar a Bogotá, Colômbia, para onde foi enviado pelas autoridades venezuelanas.

Segundo seu relato, funcionários do Serviço Administrativo de Identificação, Migração e Estrangeiros (Saime) o declararam “inadmissível” ao aterrissar no aeroporto internacional de Maiquetía, a 25 km de Caracas. Isso apesar de ter feito cinco visitas anteriores no período de um ano.

A denúncia de Sáez foi confirmada pelo maior sindicato de jornalistas da Venezuela, que classificou a medida como uma ameaça à liberdade de imprensa.

“O governo insiste em silenciar a imprensa e isolar o país (…). Com o eufemismo de ‘inadmitido’, deporta Aitor Sáez”, declarou o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa (SNTP).

No ano passado foram registrados vários incidentes similares com repórteres estrangeiros na Venezuela.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012