8 de dezembro de 2022


Grupo editorial Time Inc. é vendido para bilionários


29/11/2017


O conglomerado de mídia Meredith Corp., dono de títulos como Better Homes & Gardens e AllRecipes, anunciou, na segunda-feira (27) a compra da Time Inc. dona da revista homônima e de outras marcas como Fortune e Sports Illustrated. A transação custou US$ 2,8 bilhões.

Segundo a AFP, a transação será de 1,7 bilhão de dólares, aos quais se adicionarão mais um bilhão de dólares em dívidas. A oficialização do negócio acaba com meses de boatos sobre o possível comprador da Time Inc. e revela as adversidades pelas quais passam os veículos impressos, ampliando ainda mais as dúvidas para a indústria de notícias durante o mandato de Trump.

O acordo foi firmado pelos irmãos bilionários Charles e David Koch, conhecidos por apoiar causas e candidatos conservadores, além de velhos antagonistas dos principais meios.

Os 650 milhões de dólares vertidos pela sociedade Koch Equity Developmente (KED) foram definidos como um investimento “passivo”, segundo o grupo Meredith. A KED não estará representada na junta diretora nem terá ingerência editorial ou gerencial. A operação foi aceita pelos conselhos administrativos das duas empresas e deve ser concluída no primeiro trimestre de 2018.

Com o apoio dos irmãos Koch um clima de inquietação se instaurou, pois muitos temem que por sua veia conservadora a dupla possa vir a financiar organizações de meios de comunicação para distanciá-los da linha editorial atual.

“Os meios são um investimento horrível e se você vai se responsabilizar, faça isso por razões que vão além dos lucros”, disse Jeff Jarvis, jornalista e ex-funcionário da Time e professor de Novas Mídias na City University de Nova York. Jarvis afirmou não ser contra conservadores que invistem na imprensa, mas sustentou que os irmãos bilionários “parecem ser mais propagandistas que jornalistas”.

Angelo Carusone, presidente do grupo de esquerda de acompanhamento da mídia Media Matters for America, disse duvidar que a família Koch se comporte passivamente. “Isso eu não compro”, afirmou Carusone. “Por que iriam investir? Eles não respeitam o Jornalismo. Odeiam a mídia”, assinalou.

Polêmicas

O acordo entre Meredith Corp. e Time Inc. chega em meio a conflitos sobre a cobertura da atualidade política nos Estados Unidos.

A transação coincide ainda com um esforço de Washington de relaxar as medidas contra a concentração de meios de comunicação. Críticos da Casa Branca dizem que são pensadas para favorecer um amigo do presidente Donald Trump que busca comprar canais de televisão em estados onde já é dono de jornais.

No entanto, Trump está em guerra contra o que chama de “fakenews” da CNN e na semana passada rejeitou sua nomeação como “Pessoa do Ano” pela Time, informação desmentida pela publicação.

Em 2014 a Time Inc. se separou da Time Warner, depois que a empresa de mídia e entretenimento quis se desfazer do seu portfólio de revistas.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012