3 de dezembro de 2022


Grupo Abril pede
recuperação judicial


16/08/2018


O Grupo Abril anunciou, na quarta-feira (15), que entrou com pedido de recuperação judicial. A editora enviou comunicado à imprensa, mas notícia foi antecipada pelo colunista do jornal “O Globo”, Lauro Jardim, e publicada no site da revista “Exame”, publicação do próprio grupo. Os sites G1 e da Folha de S. Paulo também deram a notícia.

Crédito:Divulgação Abril

O pedido engloba todas as companhias operacionais do Grupo, incluindo a Abril Comunicações e as empresas de distribuição de publicações, agrupadas dentro da Dipar Participações, e de distribuição de encomendas Tex Courier.

No comunicado, a companhia diz que “esse movimento se deve à necessidade do grupo em buscar proteção judicial para a repactuação de seu passivo junto a bancos e fornecedores e, dessa forma, garantir sua continuidade operacional”.

De acordo com reportagem da Exame, o pedido deve ser analisado por um juiz nas próximas semanas e, uma vez aprovado, o plano de recuperação judicial será apresentado num prazo de 60 dias aos credores da companhia.

Segundo reportagem da Exame, a dívida é de R$ 1,6 bilhão. O mecanismo da recuperação prevê um período de 180 dias em que a companhia não pode ser executada, para que a dívida seja renovada após a negociação da empresa com os credores.

Este mês, o Grupo Abril anunciou o encerramento de diversos títulos, como “parte de seu processo de reestruturação”. Na ocasião, a editora listou os títulos que permanecerão em circulação. Entre eles, Veja, Veja São Paulo, Exame, Quatro Rodas, Claudia, Saúde, Superinteressante, Viagem e Turismo.

Fonte: Portal Imprensa

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012