Funcionários da EBC anunciam greve para quinta-feira, dia 7


Por Igor Waltz*

04/11/2013


Greve foi aprovada em assembleia nacional que contou com a participação de mais de 600 funcionários de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e São Luís, reunidos por videoconferência. (Crédito: Portal Vermelho)

Greve foi aprovada em assembleia nacional que contou com a participação de mais de 600 funcionários de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e São Luís, reunidos por videoconferência. (Crédito: Portal Vermelho)

Funcionários da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) anunciaram que pretendem entrar em greve a partir das 16h da próxima quinta-feira, 7 de novembro. Os empregados rejeitaram a proposta da direção da EBC referente à negociação do Acordo Coletivo. A medida foi aprovada em assembleia nacional que contou com a participação de mais de 600 funcionários de Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e São Luís, reunidos por meio de videoconferência.

Esta foi a maior assembleia da historia da empresa. Os trabalhadores, que estão em estado de greve desde 24 de outubro, reivindicam manutenção de direitos no acordo coletivo. Já está marcada para a próxima sexta-feira, 8 de novembro, às 13h, nova reunião geral para avaliar se a greve deve continuar ou não.

Na última reunião de negociação, o diretor-presidente Nelson Breve apresentou proposta que definiu como “o máximo obtido junto ao Governo Federal”. Como os funcionários não aceitaram as condições, a situação deverá ser levada à Justiça do Trabalho.

Empresa propôs um acordo de dois anos, com reajuste no valor do IPCA (índice da inflação) mais ganho real de 0,5% em 2013 e outro de 0,5% em novembro de 2014. Para os benefícios, o reajuste seria o IPCA, à exceção do auxílio-creche, que teria reajuste de mais de 11%. Seria concedido um tíquete extra de R$ 832 em dezembro de 2013 e outro corrigido pela inflação acumulada em dezembro de 2014.

Na opinião dos trabalhadores, a proposta é insuficiente. Os grevistas aprovaram uma contra-proposta como sinalização de que apoiam a continuidade das negociações. Outra queixa é a imposição dos vetos do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, órgão vinculado ao Ministério do Planejamento, a 10 itens, o que para eles representa perda de direitos.

Entre as reivindicações do trabalhadores estão o aumento linear salarial de R$ 290,00 (Tíquete-alimentação/refeição adicional no fim do ano + Vale-Cultura + ganho real de 1% linear divido por todos os funcionários multiplicado por 1,5, que é o período de vigência do acordo proposto); aumento de 11% no tíquete-alimentação; entre outras.

A EBC é responsável pela TV Brasil, TV Brasil Internacional, Agência Brasil, Portal EBC, Radioagência Nacional, além de oito emissoras de rádio, como as Rádios Nacional do Rio de Janeiro e de Brasília e as Rádios MEC AM e FM. também opera serviços como o canal de televisão NBr e o programa de rádio “Voz do Brasil”.

Veja a pauta de reivindicação dos trabalhadores da EBC entregue à empresa no início da negociação em http://www.sjpdf.org.br/images/PDFs/EBC/ACTEBC2013_pauta.doc.

*Com informações do SJPMRJ, site Vermelho e Comunique-se. 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012