Fotojornalismo do século XX retratado em livro


29/03/2006


Rodrigo Caixeta
31/03/2006 

                Felipe Gomberg

Oswaldo e Larissa

As passagens mais importantes do fotojornalismo no século XX estão reunidas em livro. Lançado recentemente, “A imprensa na história do Brasil: fotojornalismo no século XX” reúne os melhores ângulos dos principais acontecimentos da vida social, política e econômica do País. Segundo a fotógrafa Larissa Grandi, que divide a autoria do livro com o historiador Oswaldo Munteal, foram seis meses de produção:
— Remontamos o século XX inteiro, todas as transformações ocorridas. Mais do que a técnica da fotografia, o objetivo era mostrar como a sociedade se relacionava com os fatos divulgados pela imprensa em cada época.

Larissa, que cuidou do conceito fotográfico do livro, diz que foi um trabalho árduo, pelo excesso de informação, e que a maior parte das imagens foi conseguida nos acervos da Biblioteca Nacional, da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Associação Profissional dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio de Janeiro (Arfoc):
— No início do século, as fotos eram mais literais, explícitas; depois, tudo foi mudando. A revista O Cruzeiro é o grande marco nessas transformações. Foi difícil também selecionar qual veículo tinha feito a melhor cobertura sobre cada fato que queríamos destacar.

Segundo Larissa, o livro foi escrito a quatro mãos e é uma feliz convergência de desejos profissionais. A idéia bruta da publicação fora apresentada ao patrocinador, mas, ao longo da pesquisa, o projeto sofreu alguns ajustes:
— O Brasil tem forte tradição na fotografia — D. Pedro II era apaixonado por fotos. O número de imagens pesquisadas ultrapassa a casa dos milhares. Fizemos uma pesquisa teórica prévia para descobrir os veículos de destaque de cada período, os respectivos fatos importantes e as fotos premiadas.

Na edição do livro, Oswaldo Munteal diz que foi estabelecida a metodologia da longa duração, tendo como parâmetro a relação entre a história da imprensa e a do Brasil:
— À medida que a pesquisa era desenvolvida, tentamos criar um equilíbrio entre fotojornalismo, imprensa e história.

                  Eny Miranda

   Fotógrafo Evandro Teixeira

Em seu primeiro trabalho voltado para a imprensa, Oswaldo comemora o sucesso das vendas — mais da metade da primeira tiragem já foi vendida:
— Isso é resultado de um trabalho extremamente produtivo. Útil para estudantes e com texto acessível, o livro pode ser lido de três formas: pelo texto principal, pelas legendas, ou pela imagem propriamente dita. Já tenho dois projetos outros em mente: um sobre a história da imprensa sob o olhar dos editoriais, outro sobre os registros da imprensa nos eventos de massa.

O repórter-fotográfico Evandro Teixeira, autor da foto da capa e do prefácio do livro, diz que a obra é fundamental para quem estuda jornalismo:
— A maior parte dos jornalistas de hoje não conhece os veículos retratados ou os principais acontecimentos que marcam a história da imprensa. Todo mundo deve ter este livro na estante. A pesquisa foi muito bem-feita e reúne tudo o que de mais importante aconteceu no século XX. É uma verdadeira aula de História contada por textos e imagens. 

Clique nas imagens para ampliá-las: 

Capa do primeiro número da…

“Nos sertões
do Amazonas” abre uma…

A reportage
da revista O Malho, de 5…

O título da
foto faz alusão à escultura…

/P>

A conquista do primeiro título mundial da…

Esta foto
de Evandro Teixeira…

Edson Luís Lima Souto foi assassinado…

O locutor Zé Bettio foi um fenômeno…

O incêndio
do Joelma foi uma das…

O incêndio
do Joelma foi uma das…

Em 29 de setembro de 1992, com…

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012