12 de agosto de 2022


Fachin convoca sociedade civil contra o golpe de Bolsonaro e em defesa da democracia


19/07/2022


Minutos após os ataques de Jair Bolsonaro às eleições e à democracia brasileira na reunião com embaixadores no Palácio da Alvorada, o presidente do TSE, Edson Fachin, fez um discurso duro na tarde de segunda-feira (18), na abertura de um evento da Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná. Ele convocou a sociedade civil a reagir contra o golpe em articulação por Bolsonaro: “a sociedade civil, além da Justiça Eleitoral, precisa fazer a sua parte na garantia de que a democracia seja preservada”.

O presidente do TSE rebateu as acusações de Bolsonaro e alertou o país para o fato grave de um presidente da República buscar “o envolvimento da política internacional e também das Forças Armadas” em acusações contra o processo eleitoral.

Minutos após os ataques de Jair Bolsonaro às eleições e à democracia brasileira na reunião com embaixadores no Palácio da Alvorada, o presidente do TSE, Edson Fachin, fez um discurso duro na tarde desta segunda-feira (18), na abertura de um evento da Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná. Ele convocou a sociedade civil a reagir contra o golpe em articulação por Bolsonaro: “a sociedade civil, além da Justiça Eleitoral, precisa fazer a sua parte na garantia de que a democracia seja preservada”.

O presidente do TSE rebateu as acusações de Bolsonaro e alertou o país para o fato grave de um presidente da República buscar “o envolvimento da política internacional e também das Forças Armadas” em acusações contra o processo eleitoral.

No seu discurso, de 40 minutos, Fachin desnudou a marcha batida de Bolsonaro para o golpe de Estado ao afirmar que as acusações presidenciais “violam as bases históricas do contrato social da comunicação, assim como premissas manifestas da legalidade constitucional”.

Fachin acusou Bolsonaro, sem mencionar seu nome, de um “inaceitável negacionismo eleitoral” e disse aos advogados que é preciso dar um ‘basta à desinformação e ao populismo autoritário”. O presidente do TSE classificou a apresentação do presidente, de tentativa de “sequestrar a ação comunicativa e sequestrar a opinião pública e a estabilidade política”.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012