8 de dezembro de 2022


STF autoriza investigação do Presidente Temer


20/05/2017


Foto: Evaristo Sá/AFP

Para quem começou a semana celebrando os bons números da economia, a delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, gigante mundial de carne processada, caiu como uma bomba para o presidente Michel Temer.

O inquérito aberto pelo STF (Supremo Tribunal Federal) contra o presidente Michel Temer (PMDB), o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) vai apurar se o trio cometeu os crimes de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução à Justiça.

A informação consta do pedido de investigação feito pela PGR (Procuradoria-Geral da República), aceito pelo ministro do STF Edson Fachin, relator dos casos ligados à Operação Lava Jato no Supremo.

No pedido de inquérito, a PGR afirma que Temer e Aécio agiram em conjunto para tentar obstruir as investigações e relata pagamentos feitos por Joesley a pessoas próximas do presidente e do senador.

O Ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, relator da Operação  Lava-Jato no STF, acolheu a petição do Procurador-Geral da República Rodrigo Janot para instauração de inquérito contra o Presidente Michel Temer, o senador  Aécio Neves e o deputado federal Rodrigo da Rocha Loures.

Distribuição por conexão à Petição 6122 e Inquérito 4326:

Processo Penal. Procedimento sigiloso de colaboração premiada. Elementos que indicam a prática de crimes por autoridades detentoras de Foro por prerrogativa de função. Instauração de inquérito.

Clique aqui e veja a íntegra do documento da PGR

 

 

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012