Emoção na homenagem a Fernando Barbosa Lima


08/04/2009


                                     Ailton Machado

 Pedro, Carlos Barbosa Lima e Rozane Braga

A escolha da data não poderia ter sido melhor, para o estado do Rio de Janeiro homenagear Fernando Barbosa Lima com a condecoração post-mortem da Medalha Tiradentes. A celebração aconteceu na noite desta terça-feira, 7 de abril, Dia Nacional do Jornalista e do aniversário da Associação Brasileira de Imprensa, que acaba de completar 101 anos de fundação.

Em clima de emoção, a solenidade foi realizada no plenário Barbosa Lima Sobrinho, da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), numa reunião de amigos de longa data do jornalista como Ziraldo, o apresentador de programas televisivos Ronaldo Rosas e o Presidente da ABI, Maurício Azêdo.

Fernando Barbosa Lima foi representado no ato pela esposa Rozane Braga, que estava acompanhada do cunhado Carlos Barbosa Lima e do jovem Pedro, neto de Fernando.

Mentor da iniciativa por meio da qual o estado do Rio de Janeiro conferiu a Fernando Barbosa Lima o título de Cidadão Honorário, o jovem Deputado estadual, Pedro Fernandes (DEM), disse em seu discurso que a morte do jornalista representou uma grande perda, pela lacuna que ele deixou no jornalismo brasileiro, pelo seu papel relevante e definitivo na história da televisão em nosso país:
— Esta homenagem viaja no tempo, alcançando uma outra figura proeminente de brasileiro, num fato, sem dúvida, inédito na Assembléia Legislativa do estado do Rio de Janeiro. Estas paredes impregnadas pela História, este plenário onde tantas importantes decisões foram tomadas, leva o nome do advogado e jornalista Barbosa Lima Sobrinho, pai de quem hoje homenageamos. É aqui que eles se reencontram.

Falando em nome do parlamento fluminense, o Deputado referiu-se ao sentimento dos colegas dizendo que todos se sentiam honrados em ter pai e filho “ligados à nossa Casa”:
— Porque, assim como o pai, Fernando Barbosa Lima foi um dos mais brilhantes jornalistas de seu tempo, tendo marcado, com seu talento, a história da comunicação brasileira. Mas foi na televisão que seu talento brilhou mais intensamente, ocupando um dos papéis mais relevantes na história desse veículo de comunicação. E nós, Fernando Barbosa Lima, temos muito orgulho de brasileiros como você e seu pai, disse Pedro Fernandes. 

Emoção

    Rozane, Dep. Pedro Fernandes e Maurício Azêdo

Após receber das mãos do Deputado Pedro Fernandes a Medalha Tiradentes e o Diploma de Cidadão Honorário, concedidos ao seu marido, Rozane Braga, muito emocionada, falou sobre a vida em comum com Fernando Barbosa Lima, com quem dividiu inclusive momentos importantes da sua carreira:
— É com muita honra e com um enorme aperto no peito que eu estou nesse plenário que leva o nome do pai de Fernando. Mas tenho a necessidade de seguir em frente apesar da perda. Devo ressaltar o quanto Fernando lutou por uma vida melhor para este País, mas também que sua trajetória profissional se confunde com a história da televisão brasileira. Para mim foi um privilégio poder ter convivido com Fernando Barbosa Lima por trás das câmeras. Foi uma honra da maior grandeza, declarou Rozane Braga.

Convidado a se pronunciar sobre o amigo e companheiro de ABI, onde Fernando Barbosa Lima exerceu a função de Presidente do Conselho Deliberativo, o Presidente da entidade, Maurício Azêdo, lembrou aspectos importantes da trajetória do jornalista e de e seu pai Barbosa Lima Sobrinho.

Maurício Azêdo disse que a ABI se sentia confortável em participar da homenagem, principalmente pela referência histórica que Fernando Barbosa Lima e Barbosa Lima Sobrinho representavam para a Casa do Jornalista. Lembrou também que o plenário da Alerj é marcado por duas referências que enaltecem a Associação Brasileira de Imprensa:
— Uma delas é Alexandre José Barbosa Lima Sobrinho, cujo honroso nome batiza este plenário, que foi Presidente da ABI muito jovem, com 26 anos, e cujo desprendimento permitiu que a entidade com pouco mais de 13 anos de existência se tornasse uma referência nacional.

 Pedro Fernandes e Ziraldo

Ao final do seu discurso o Presidente da ABI declarou:
— Também fala ao nosso coração essa figura extraordinária que foi Fernando Barbosa Lima, cuja trajetória profissional na mídia brasileira e especialmente no jornalismo eletrônico foi tão referida e exaltada pelo Deputado Pedro Fernandes. Poucas vezes o título de Cidadão Honorário do Rio de Janeiro terá encontrado um dignitário como Fernando Barbosa Lima.

Ziraldo disse que considerava Fernando Barbosa Lima uma pessoa muito afetuosa, que teve uma presença marcante em sua vida:
— Eu lamento muito a sua morte, assim como o Brasil também vai lamentar a partida do Fernando. A medalha é uma honra que ele deveria ter recebido em vida, mas nunca é tarde para homenagear a memória dele. Eu acho que são meios de a gente não se esquecer do Fernando, que afinal de contas é para a minha geração e a dos nossos amigos uma pessoa que não vamos esquecer nunca.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012