12 de agosto de 2022


Dicas culturais para o final de semana, e além dele


15/01/2021


DICAS DA SEMANA

DIVERSÃO COM ZÉ KÉTTI,

SALMASO, ZÉFIRO E LENNON

Embora os 100 anos de Zé Kéti só aconteçam em 16 de setembro, as homenagens começaram ontem e seguem até domingo, no CCBB, com show Eu sou o samba. Mas tome cuidados especiais porque é presencial: máscara, muito álcool gel e não se aglomere. Não perca também as lives de Mônica Salmaso, cantando músicas de Milton Nascimento e parceiros e a de João Carlos Martins regendo a Orquestra Bachiana Filarmônica SESI-SP com Thiaguinho, Paula Fernandes e Tiago Abravanel.  Os paulistas têm a sorte de ver a exposição sobre John Lennon, no MIS/SP e todos os brasileiros com mais idade poderão relembrar e curtir as revistinhas apimentadas de Carlos Zéfiro – que faria 100 anos em 2021 – no Cineclube Macunaíma na 3ª feira, às 20 hs, com o filme de Silvio Tendler À procura de Carlos Zéfiro, com um debate após a exibição, tendo a participação de Juca Kfouri, jornalista e conselheiro da ABI que descobriu a identidade do desenhista das revistinhas sensuais, os catecismos. Veja ainda a vida de quatro jovens de Rio das Pedras, comunidade na zona oeste, no filme Férias de Verão. Deixe para ficar na praia depois da vacina.  Por enquanto, somente ande à beira-mar de máscara e bem cedo. Boa semana.

ENTREVISTAS

Virtuais

18/1 (2ª) 19h30 – ABI ESPORTEScom apresentação do jornalista e conselheiro Marcos Gomes, tendo como tema A mulher no jornalismo esportivo. As convidadas são a professora da Uerj Leda Costa e as jornalistas Debora Gares, Andreia Espírito Santo e Julia Belas. Pelo canal da Associação Brasileira de Imprensa no YouTube. Inscrevam-se e divulguem.

21/1 – 19h30 – Encontros da ABI com a CULTURA – com apresentação das jornalistas Vera Perfeito, diretora de Cultura e Lazer, e Zezé Sack, da Comissão de Cultura. Hoje, também será entrevistador dos jornalistas Cezar Motta e Joaquim Campelo, o jornalista Israel Tabak. Cezar é o autor do livro da editora Máquina de Livros, Por trás das Palavras, que revela as intrigas e disputas que marcaram a criação do Dicionário do Aurélio publicado, em 1975, pela Nova Fronteira. Joaquim participou da produção e entrou com processos contra o autor e o caso foi parar no STF. O dicionário do Aurélio Buarque se tornou o maior fenômeno editorial brasileiro.

SÉRIES 

Netflix  

Bridgerton – coloco aqui de novo a série que retrata a Inglaterra do século XIX porque vem fazendo muito sucesso, além das cenas de sexo entre um duque negro e uma jovem branca de família tradicional que fazem corar os mais tímidos. O racismo não existe na série já que a rainha, uma protetora do duque e a rainha são negros. Mostra ainda  o comportamento de moças e rapazes da época, além de palácios e mansões que poderão ser visitados na vida real quando acabar a pandemia, em Londres e seus arredores, Bath e Salisbury. Por enquanto, podem se deleitar com as cenas de amor do casal principal. E nada mais digo: a coluna não faz spoiler (estrago ou estraga-prazeres).

Lupin – a Netflix lançou, semana passada, a série francesa “Arsène Lupin, o ladrão de casaca” em que Assane Diop (Omar Sy) enfrenta a morte do pai, acusado de um crime que não cometeu. Depois de 25 anos se vinga, com a alcunha do personagem criado pelo romancista Maurice Leblanc.

Emily em Paris – estreou agora, mostrando as aventuras da americana Emily Cooper na capital francesa, vivida por Lily Collins. São 10 deliciosos episódios e já se torce por uma segunda temporada porque as câmeras exploram bastante as belezas da cidade.

Faz de conta que Nova York é uma cidade – em sete episódios, o cineasta Martin Scorsese conversa com a escritora Fran Leibowitz que tem um olhar único sobre paisagens tão conhecidas da metrópole americana. Dona de um pensamento veloz, de espírito crítico e de humor refinado, ela vai conversando com o diretor, detalhando sua relação com o lugar que adotoui para morar nos anos 1970. Descreve panoramas, sabores e até cheiros. É uma visão pessoal que diverte e ainda há imagens de arquivos

8 em Istambul – em oito episódios, a série trata de um grupo de pessoas que precisa transcender fronteiras socioculturais para fazer novas amizades, mesmo quando suas crenças desejos e medos se misturam.

GLOBOPLAY – Por que as mulheres matam – três mulheres de épocas diferentes – uma dona de casa nos anos 1960, uma socialite nos anos 1980 e uma advogada em 2018 – vivem na mesma casa, cada uma em sua época, e precisam lidar com infidelidades e traições nos seus casamentos.

FILMES

VIRTUAL

15/1 –HOJE (6ª)-– Um filme de verão (2018): a laje é o palco e os baldes, a bateria. O documentário narra as férias escolares de quatro adolescentes de Rio das Pedras, favela carioca dominada pela milícia. Premiado em festivais internacionais, o longa aborda as experimentações de cada personagem que vão da música à religião, dos passatempos à sexualidade. É o acompanhamento de três rapazes e uma moça nas férias de verão e com cenas nma procura de emprego no centro, mesas de bar com amigos e cerimônias religiosas na praia. No Cine Brasil ( TVA Net, canal 53 E Multimidia, canal 32).

18/1 – 20 hs  Cineclube CasasCasadas –  Iluminados, de Walter Carvalho. Filme sobre os grandes fotógrafos e, principalmente, sobre Antonio Luiz Mendes, o diretor de fotografia do filme. Em seguida haverá debate. Pelo site www.abecinecursos.org.br .

19/1 – 20hs – Cineclube Macunaíma da ABI – Em busca de Carlos Zéfiro, documentário de Silvio Tendler sobre o desenhista de histórias em quadrinhos com muito sexo e rockn’roll para gerações dos anos 1950,60 e 70 e que estaria comemorando 100 anos. Às 21h30, haverá debate com o cineasta Silvio Tendler; os jornalistas Juca Kfouri (que descobriu a verdadeira identidade de Zéfiro) e Ricardo Cota (mediador); a artista visual Simone Rodrigues; a psicanalista Gloria Seddon; e o historiador José Carlos Sebe Bom Meihy. Em busca de Carlos Zéfiro estará à disposição do público a partir das 18hs de 3ª (19) até amanhã (20), às 23h59. Para assistir, inscrevam-se no canal da Associação Brasileira de Imprensa do YouTube, divulguem e divirtam-se.

Filmes que ganharam mais Oscars:

Googleplay:

O paciente inglês – com Ralph Fiennes e Kristin Scott Thomas e Juliette Binoche que ganhou o troféu de coadjuvante como a enfermeira que ouve as histórias de um amor proibido do tal paciente, cujo avião foi abatido durante a 2ª Guerra.

E o vento levou –Levou oito Oscars . Sobre a Guerra Civil americana embalado pelo romance entre Vivien Leigh (Scarlett O’Hara) e Rhett Butler (Clark Gable) e com 4 horas de duração.

Telecine Play – Titanic – Leonardo di Caprio e Kate Winslet são o par romântico ao som de “My heart will go on” que venceu o prêmio pela melhor canção original.

Now – O último imperador, de B.Bertolucci, é a história do último imperador da China antes da Revolução Comunista. Recebeu nove estatueta em 1988.

Prime Video – Amor, sublime amor – venceu 10 prêmios em 1962. Musical da Broadway e é uma adaptação de Romeu e Julieta com um amor impossível transportado para gangues. Com Natalie Wood e Rita Moreno. Venceu 10 prêmios em 1962, com música de Leonard Bernstein.

Apple Tv – Gigi – com Leslie Caron, Louis Jourdan e Maurice Chevalier. Levou nove estatuetas.

Claro Video – Gandhi – de Richard Attenborough. Filme biográfico de Gandhi entre 1893 até 1948 quando foi assassinado. Com Ben Kingsley que ganhou o Oscar de melhor ator.

LIVROS

Um espião silenciado – Raphael Alberti(CEPE, R$30,00) – na obra que mais parece um romance de aventuras, o historiador Raphael Alberti narra a história verídica do jornalista José Nogueira, envolvido nos anos 1960 numa dupla função de repórter e espião do Centro de Informações da Marinha (Cenimar), órgão subordinado às Forças Armadas. É uma saga mirabolante vivida por este cearense de Mundaú, que migrou para o Rio, descrito como um homem inteligente, atlético, um tipo de galã, bem articulado social e politicamente. Esse homem numa noite de 1963 é lançado para a morte da janela do terceiro andar do prédio onde morava entre a Cinelândia e o Passeio Público. A Polícia Civil não realizou perícia e Alberti conta que teve negados os laudos cadavéricos da vítima. José Nogueira foi uma espécie de faz-tudo de grupos de extrema direita e de anticomunistas, que tramavam a deposição do presidente João Goulart.

Ninguém pode com Nara Leão (Planeta) – escrita pelo jornalista Tom Cardoso, a nova biografia da cantora será lançada este mês, recontando a vida da cantora morta em 1989. O livro divulgará pela primeira veza ficha de Nara no Dops. No documento, consta um depoimento de Roberto Menescal, o maior amigo da cantora na música, em que ele se queixa das “canções subversivas” interpretadas pela artista e por outros nomes da MPB. Menescal desmentiu e garantiu que o documento foi inventado pelos militares. O affair de Nara com Ferreira Gullar também consta do livro.

SHOWS E LIVES

HOJE, 15

18hs – Zé Kéti e o cinemashow em homenagem aos 100 anos do  cantor e compositor com Zé Renato e Cristovão Bastos. O projeto inclui bate-papo com o artista Zé Renato, às 17 horas. Os ingressos  custam  R$ 30,00  e serão vendidos pelo site Eventim. Presencial. Vá de máscara e álcool gel nas mãos.

20 hs – A retomada do projeto do Teatro Digital Bradesco acontece no canal oficial do Teatro Bradesco no YouTube. O renomado maestro João Carlos Martins regerá os músicos da Orquestra Bachiana Filarmônica SESI-SP, tendo como convidados os cantores ThiaguinhoPaula Fernandes e Tiago Abravanel.

21hs – Mônica Salmaso faz live no canal oficial dela no YouTube, ficando disponível até 31 de janeiro para quem adquirir o ingresso solidário – caracterizado como contribuição – através de link da plataforma de vendas Sympla.O repertório é formado por dez músicas de Milton Nascimento em parcerias com diversos compositores. Teco Cardoso sopra sax soprano em Milagre dos peixes (1973) e flauta baixo em A terceira margem do Rio, de Milton e Caetano (1990). Nesta música, única do roteiro sem o piano de Mehmari (que toca marimba de vidro no número), Mônica Salmaso, além de cantar, toca instrumento de metal de origem norueguesa. Nas demais oito músicas, o canto de Salmaso será ouvido somente com o toque virtuoso do piano de Mehmari. Entre elas,  A lua girou (1976);  Canção amiga (Milton Nascimento e Carlos Drummond de Andrade, 1978); Casamiento de negros (tema tradicional em adaptação de Violeta Parra e Polo Cabrera, 1964);  Milagre dos peixes (1973);  e Paula e Bebeto (Milton e Caetano, 1975).

SÁBADO, 16

18hs – Diz que fui por aí, show em homenagem aos 100 anos do cantor e compositor  com Sururu na Roda e Moacy Luz. O projeto inclui bate-papo com Moacyr Luz , às 17 hs. Os ingressos  custam  R$ 30,00  e serão vendidos pelo site Eventim.

DOMINGO,17

18 hs – Um sambista de Opiniãoshow em homenagem aos 100 anos do cantor e compositor  com Casuarina e Nilze Carvalho. O projeto inclui bate-papo com Nilze Carvalho, às 17hs. Os ingressos  custam  R$ 30,00  e serão vendidos pelo site Eventim.

20 hs – um forró para dançar ao som de Aline Mel, Caninana, Lanne Santos e Lygia Raquel

The Voice + o reality para talentos a partir de 60 anos na TV Globo. No júri estarão Cláudia Leite, Daniel, Ludmilla e Mumuzinho.

QUARTA-FEIRA, 20

19h30 – Claquete Musical – o produtor musical Paulo Figueiredo faz  homenagem à tia Surica pelos seus 80 anos, exibindo o filme Batuque na cozinha, de Anna Azevedo, seguido de um bate papo com ela e com o jornalista Alexandre Medeiros, autor do livro do mesmo nome, mostrando a vida das tias da Portela, como a Surica e a Doca, que passa pela cozinha. No canal da Associação Brasileira de Imprensa do YouTube. Inscreva-se e divulgue.

EXPOSIÇÕES

HOJE – 15

SÃO PAULO – John Lennon em Nova York por Bob Gruen– a exposição começa no Museu da Imagem e do Som, no Jardim Europa (Av. Europa, 158), em São Paulo, que reabre hoje, trazendo fotografias feitas por Bob Gruen, um dos maiores fotógrafos da cena rock’n’roll, que documentam a vida de John Lennon no período em que ele morou na cidade de Nova York. A exposição marca os 80 anos de nascimento e 40 anos de legado de John Lennon, além de integrar a programação comemorativa dos 50 anos do MIS.As imagens de Gruen exploram não apenas a relação de John Lennon com Yoko Ono durante os anos 1970, mas também suas diferentes facetas: pai, ex-Beatles e rock star no auge da fama. Além dos excessos, dos shows e das festas, as fotografias apresentam os seus momentos de intimidade e lançam um olhar aprofundado sobre a pessoa por trás da imagem de ídolo internacional. Bob Gruen é um dos fotógrafos mais conhecidos e respeitados do rock’n’roll. De John Lennon a Johnny Rotten; de Muddy Waters aos Rolling Stones; de Elvis a Madonna; de Bob Dylan a Bob Marley; de Tina Turner a Debbie Harry, ele capturou a cena musical durante mais de quarenta anos em fotografias que se tornaram reconhecidas mundialmente.

O MIS segue todos os protocolos relacionados à covid-19 e, por isso, essa data pode sofrer alterações. Consulte o site e as redes sociais do Museu para conferir novas informações sobre a visitação e a venda de ingressos. Até 31 de janeiro. Às sextas é gratuito, das 14 às 18hs (última saída, às 19hs); sáb. e dom, das 12hs às 16 hs (última saída às 17hs), sendo R$30,00 a inteira e R$15,00 a meia. A bilheteria está fechada. Compre ingressos pelo site do museu e apresente no celular no dia da visita. O museu segue todos os regulamentos recomendados na pandemia. Máscara é exigida e hádistanciamento social.


Agenda Cultural na TV | sexta-feira 15/01/2021
💉 VACINA JÁ PARA TODOS !!!!!!

13:35: Canal Telecine Cult (666): “A Vida é Bela”, drama, (Guido é um judeu que durante a Segunda Guerra Mundial é levado para um campo de concentração, juntamente com seu filho.); Elenco: Roberto Benigni, Giorgio Cantarini, Nicoletta Braschi; Direção: Roberto Benigni, 1997, ITA;

15:00: Canal Curta (556): “Jack Kerouac: O Rei dos Beats”, documentário, ( Essa é a biografia premiada do rei da Geração Beat. A escrita de Jack Kerouac, incluindo seu extraordinário romance “Na Estrada”, levaram a literatura americana a novos níveis de criatividade, e no processo inspiraram mudanças culturais e sociais sem precedentes. Desde sua infância católica, atravessando seu desenvolvimento como um dos mais importantes autores americanos, até seu falecimento autodestrutivo aos 49 anos, Jack Kerouac – King of the Beats é ao mesmo tempo uma detalhada biografia e um comovente drama.); Direção: John Antonelli, 2006, USA;

15:40: Canal Telecine Cult (666): “Lawrence da Arábia”, aventura, (Durante a Primeira Guerra Mundial, o tenente do exército inglês T.E. Lawrence aceita se arriscar como observador na Península Arábica e tem papel fundamental na luta dos árabes contra o Império Otomano.); Elenco: Peter O’toole, Anthony Quinn, Omar Sharif; Direção: David Lean, 1962, GBR;

16:00: Canal Brasil (650): “Mostra Docs Musicais: Sobre Noiz”, diversos, (O documentário registra a passagem de Emicida nos países lusófonos Cabo Verde e Angola, onde o rapper gravou seu último disco: Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa.); Direção: Emicida, Evandro Fióti e Ênio Serra, 2015, BRA;

16:35: Canal Curta (556): “Bruta Aventura em Versos”, documentário, (Ícone da poesia marginal dos anos 1970 no Rio, Ana Cristina Cesar se matou em 1983, aos 31 anos, deixando inúmeros leitores e adeptos. Ela criou versos, traduziu poemas e contos, pesquisou sobre cinema e literatura, escreveu artigos, deu aulas, redigiu cartas. Seu estilo direto porém delicado, visceral e comunicativo influenciou a literatura e a poesia de diversos artistas. A partir da apropriação de sua obra por outros artistas, o documentário procura captar a beleza e a originalidade de sua escrita, seja através da dança de Marcia Rubin, do espetáculo de Paulo José e Ana Kutner ou da poesia de Alice Sant´Anna. Todos, de maneiras diversas e particulares, conviveram com as vírgulas, as pausas, a voz e os olhos da poeta.); Direção: Letí¬cia Simões, 2011, BRA;

17:40: Canal Brasil (650): “O Maratona Gonzaga – De Pai para Filho (Episódio 1)”, drama, (O episódio inicial dessa série baseada no filme “Gonzaga – De Pai Para Filho” acompanha a ida de Gonzaguinha para a cidade natal de seu pai. Os dois tentam resolver os problemas do passado.); Elenco: Chambinho do Acordeon, Nanda Costa, Julio Andrade; Direção: Breno Silveira, 2013, BRA;

17:50: Canal Telecine Touch (663): “Chacrinha – O Velho Guerreiro”, drama, (A trajetória de José Abelardo Barbosa até tornar-se um dos comediantes mais amados do Brasil: Chacrinha. Ainda jovem, Abelardo trocou as aulas de medicina pelos microfones das rádios. A partir daí, o ícone persegue o estrelato.); Elenco: Stepan Nercessian, Eduardo Sterblitch, Gianne Albertoni, Karen Junqueira, Marcelo Serrado; Direção: Andrucha Waddington, 2018, BRA;

18:10: Canal Paramount (658): “A Despedida”, drama, (Almirante tem 92 anos e sente que o fim está próximo. Por isso, ele decide se despedir de todos e desfrutar aquele que pode ser seu último prazer: uma intensa noite de amor com sua amante de 37 anos.); Elenco: Nelson Xavier, Juliana Paes, Amélia Bittencourt, Beto Montenegro, Tereza Piffer, Luma Vidal; Direção: Marcelo Galvão, 2014, BRA;

18:16: Canal Brasil (650): “O Maratona Gonzaga – De Pai para Filho (Episódio 2)”, drama, (O segundo episódio dessa série baseada no filme “Gonzaga – De Pai Para Filho” acompanha o tórrido caso de amor entre Luiz Gonzaga e Odaléia Guedes e o fim trágico deste relacionamento.); Elenco: Chambinho do Acordeon, Nanda Costa, Julio Andrade; Direção: Breno Silveira, 2013, BRA;

18:30: Canal Curta (556): “O Milagre de Santa Luzia: Cultura Popular – A Cultura do Vaqueiro”, documentário, (O termo ‘vaqueiro’, no nordeste, designa não somente o profissional responsável por cuidar de um rebanho de gado, mas o representante de uma cultura riquíssima, marcada pela indumentária de couro, o berrante e o aboio, indispensáveis a quem se dedica de corpo e alma a essa arriscada atividade. O mais ilustre vaqueiro de que se tem notícia é Raimundo Jacó, primo de Luiz Gonzaga, que morreu em Serrita, assassinado por um companheiro que invejava sua competência e coragem, conforme diz a lenda. O Rei do Baião, além de compor a belíssima canção A Morte do Vaqueiro, também criou, em homenagem ao primo, a popular Missa do Vaqueiro, que até hoje reúne milhares de pessoas em Serrita anualmente. O programa da série O Milagre de Santa Luzia, além de tratar da história de Raimundo Jacó e da Missa, por meio de gravações feitas para o projeto O Brasil da Sanfona, mostra um belíssimo e inusitado encontro entre Dominguinhos e um grupo de vaqueiros, ao acaso, no meio da estrada.); Direção: Sergio Rezenblit, 2011, BRA;

18:48: Canal Brasil (650): “O Maratona Gonzaga – De Pai para Filho (Episódio 3)”, drama, (O terceiro episódio dessa série baseada no filme “Gonzaga – De Pai Para Filho” acompanha a volta de Luiz Gonzaga para o nordeste tentando recuperar as suas raízes após a morte de Odaléia.); Elenco: Chambinho do Acordeon, Nanda Costa, Julio Andrade; Direção: Breno Silveira, 2013, BRA;

19:00: Canal Curta (556): “História Oculta das Obras de Arte: Goya”, documentário, (Os maiores especialistas da obra de Goya se reúnem no Museu do Louvre para analisar, minuciosamente, a arte do pintor. Todos os quadros estão como quando foram pintados: sem molduras e expostos em cavaletes.); Direção: Juliette Garcias e Stan Neumann, 2010; FRA;

19:19: Canal Brasil (650): “O Maratona Gonzaga – De Pai para Filho (Episódio 4)”, drama, (O último episódio dessa série baseada no filme “Gonzaga – De Pai Para Filho” acompanha a reaproximação de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha após uma vida de desavenças.); Elenco: Chambinho do Acordeon, Nanda Costa, Julio Andrade; Direção: Breno Silveira, 2013, BRA;

20:05: Canal Brasil (650): “Carlota Joaquina, A Princesa do Brazil”, comédia, (Aos 10 anos, Carlota Joaquina é prometida a D. João VI de Portugal. É o início de uma trajetória de brigas, infidelidades e rusgas pelo poder.); Elenco: Marieta Severo, Marco Nanini, Ney Latorraca, Antonio Abujamra, Thales Pan Chacon, Ludmila Dayer, Vera Holtz, Marcos Palmeira ; Direção: Carla Camuratti, 1994, BRA;

21:00: Canal Curta (556): “O Paradoxo da Democracia”, diversos, (Na última década, democracias tão distintas quanto Brasil, EUA, França, Egito e Ucrânia foram tomadas por protestos de rua que tiveram, como elemento unificador, a insatisfação com a política tradicional. Todos os seus governos caíram, seja pela força ou pela via eleitoral. Ainda assim, a crise continua viva e produzindo resultados que deixam o mundo inteiro perplexo. “O Paradoxo da Democracia” é um documentário que busca impulsionar a superação dessa perplexidade, com a ajuda de intelectuais e atores políticos como Steven Levitsky, Jacques Rancière, Juan Carlos Monedero, Angela Alonso e Yascha Mounk, entre outros.); Direção: Belisario Franca, 2019, BRA;

22:00: Canal Telecine Cult (666): “Sessão Novos Clássicos: Los Angeles: A Cidade Proibida”, drama, (No início dos anos 50 em Los Angeles, três detetives que usam métodos distintos de trabalho se defrontam com uma trama de conspiração e corrupção policial.); Elenco: Kevin Spacey, Danny Devito, Guy Pearce, James Comwell, Kim Bassinger, Russel Crowe; Direção: Curtis Hanson, 1997, USA;

22:00: Canal Telecine Touch (663): “Tolkien”, drama, (O jovem Tolkien e o irmão são adotados por um padre. Mais tarde, na universidade, os amigos o incentivam a criar uma saga épica que colocaria seu nome na História. Baseado na vida de J.R.R. Tolkien.); Elenco: Nicholas Hoult, Colm Meaney, Lily Colloins; Direção: Dome Karukoski, 2019, USA;

23:00: Canal BIS HD (620): “Hip Hop Machine”, musical, (Hip Hop Machine é o encontro do Jazz com o Rap. Leo Gandelman se junta aos artistas em ascensão do Rap nacional para bater um papo com eles e fazer performances incríveis. Nesse episódio é a vez de BNegão.); Direção: Bruno Costa e Leo Gandelman, 2018, BRA;

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012