Das revistas para as galerias de arte


25/07/2008


Depois de passar por vários estados, chega ao Rio de Janeiro, no Centro Cultural da Justiça Federal (Av. Rio Branco, 241 — Cinelândia), a exposição “Ilustrando em revista”, que, dividida em três mostras — Histórica, Contemporânea e Digital —, apresenta mais de 700 obras, de cerca de 200 artistas, que ilustraram publicações da Editora Abril ao longo de cinco décadas:
— Eu era editor de arte da revista Superinteressante e os trabalhos dos ilustradores que chegavam às minhas mãos me impressionavam muito pela qualidade plástica. Então, achei que eles mereceriam sair das páginas para serem expostos — diz o curador Alceu Nunes. 

                                      Estúdio MOL/ 2005

A exposição está aberta a visitação gratuita de terça a domingo, de 12h às 19h, e, segundo a monitora Sônia Rocha, recebe diariamente alunos de três escolas:
— Além de ver os trabalhos, as crianças participam de uma oficina de criação, onde são estimuladas a montar suas próprias revistas a partir de temas retirados de reportagens que saíram em publicações da Abril, como “Crianças a bordo com segurança máxima”, “Como impressionar as garotas na praia ou na piscina” e “As voltas que a vida dá”. Elas demonstram muito interesse, se divertem bastante, aprendem a dividir os lápis de cor, as massinhas, as tintas, e levam muito a sério na hora de trabalhar em suas revistinhas.

Durante sua visita, a estudante da Escola Municipal Ary Barroso, Samara Souza, de 12 anos, mostrava-se animada:
— Estou achando legal a mistura das cores nos desenhos, porque adoro pintar, mais do que desenhar. Também gostei muito de participar da oficina e fazer minha própria revista. 

 Nilton Ramalho/ 1977


Quadrinhos

No primeiro andar, a exposição abre espaço para as histórias em quadrinhos, que revestem as paredes da sala em colagens:
— Nessa parte estão expostos trabalhos de artistas como Miguel Paiva e Ziraldo, que ilustraram reportagens ou que saíram nas páginas de humor — diz Alceu Nunes.

                          Negreiros/ 2008


Subindo para o segundo pavimento, o visitante encontra a Mostra Histórica, em que são apresentados trabalhos publicados entre 1969 e 1999 pela Editora Abril. As 39 obras estão expostas nos tamanhos originais em que chegavam às redações, antes de serem diminuídas e enquadradas nas páginas. Algumas técnicas usadas nessas ilustrações, como letrafilme e aerógrafo sobre guache, são consideradas relíquias nos dias de hoje.

Na sala ao lado, estão dispostas ilustrações publicadas pela revista Veja, como forma de homenagear seus 40 anos. No mesmo ambiente, na galeria “Premiando o talento”, um mural apresenta, em ordem cronológica, todos os vencedores do Prêmio Abril de Jornalismo na categoria Melhor Ilustração:
— Ao montar a exposição, a gente aproveita o espaço que o lugar tem a oferecer. Como o Centro Cultural da Justiça Federal, tem diversas salas compartimentadas, criamos galerias extras como a que homenageia a Veja, o Benicio e o Prêmio Abril que chegou à sua 33ª edição em 2008.

 Orlando/ 2007

Expoente

O traço pop, realista e detalhista de Benicio ganha espaço próprio na exposição. Criador de pinups, ele foi também responsável pela maioria dos cartazes dos filmes dos Trapalhões, bem como o de “Dona Flor e seus dois maridos”, de Bruno Barreto:
— Trata-se de um grande expoente da ilustração — destaca Alceu —, responsável pela maioria dos cartazes na época das pornochanchadas. É um grande artista, com uma técnica apuradíssima do guache. Com suas pinups, se sentia muito à vontade na revista Playboy, em que ilustrou matérias e contos.

A Mostra Contemporânea, alocada no terceiro andar, apresenta trabalhos publicados entre 2000 e 2008, período do boom da informática:
— Achavam que o computador ia substituir o artesanal e isso não ocorreu, muito pelo contrário — afirma o curador. — Ele é apenas mais uma ferramenta a serviço do ilustrador. A máquina potencializa as técnicas tradicionais, que não foram extintas.

Também no terceiro pavimento, um telão e três monitores de computador exibem slides com ilustrações que ganharam as páginas das revistas de 1985 até 2008. Neste espaço, intitulado Mostra Digital, estão dispostos álbuns com os nomes de todos os artistas participantes da exposição em ordem alfabética.

Programação paralela

A exposição “Ilustrando em revista” fica em cartaz no Centro Cultural da Justiça Federal até 31 de agosto e também oferece palestras e oficinas, como forma de aproximar artistas amadores de ilustradores, designers e diretores de arte consagrados.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012