18 de agosto de 2022


Cinegrafista é assassinado em Mossoró(RN)


19/02/2014


 

José Lacerda da Silva / Divulgação TCM

José Lacerda da Silva / Divulgação TCM

O câmera da TV Cabo Mossoró (TCM), José Lacerda da Silva, 50 anos, foi morto a tiros na noite deste domingo, dia 16, no bairro Belo Horizonte, em Mossoró, no Rio Grande do Norte. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Hospital Regional Tarcísio Maia, onde morreu. O enterro foi realizado na tarde desta segunda-feira, 17, em Luís Gomes(RN), cidade natal de José Lacerda.

Desde o início de 2014, este é o terceiro caso de assassinato de profissionais de imprensa no Brasil. Santiago Andrade, câmera da TV Bandeirantes, foi morto no último dia 6, atingido na cabeça por um rojão, no Centro do Rio de Janeiro. Pedro Palma, do jornal Panorama Regional,  foi assassinado no dia 13, na cidade de Miguel Pereira, no Sul do Rio de Janeiro.

De acordo com o soldado Sandro Muniz, do 2º Batalhão da PM de Mossoró, José Lacerda não estava trabalhando quando foi assassinado.

—Ele passou em frente ao Supermercado Queiroz, por volta das 20h, quando um homem ainda não identificado efetuou os disparos de dentro de um carro. Um dos tiros atingiu a vítima na região peitoral.

O policial militar informou ainda que horas antes do crime o cinegrafista estava em um bar com um amigo.

—Algumas pessoas contaram que ele estava com um amigo que o trouxe para o bairro Belo Horizonte, localizado do outro lado da cidade de Mossoró. Ninguém soube dizer o motivo da presença dele naquele local, já que José Lacerda residia na rua da emissora de televisão TCM, no bairro de Nova Betânia.

Latrocínio

As delegacias especializadas de Furtos e Roubos (Defur) e de Homicídios (Dehom), de Mossoró, estão trabalhando em conjunto para elucidar a morte do cinegrafista. O delegado Cleiton Pinho, titular da Dehom suspeita que José Lacerda tenha sido vítima de latrocínio, roubo seguido de morte.

—Nossa suspeita do latrocínio se dá pela forma como a vítima foi abordada, segundo o relato de testemunhas. Ainda não temos a confirmação se algum pertence do cinegrafista teria sido levado pelos criminosos, explicou o delegado.

Para o repórter Erisberto Rêgo, colega de José Lacerda, o crime não tem relação com o trabalho e nem com inimizades.

—O nosso sentimento é de revolta. Como cidadão, espero que a polícia faça o seu dever e solucione este crime. Lacerda, acima de tudo, era um profissional. Há três anos trabalhávamos juntos fazendo a cobertura dos crimes que aconteciam em Mossoró. Tínhamos o hábito de contar os casos para fazermos uma estatística no final do ano. Nunca imaginei que meu amigo fosse virar um desses números.

Punição

Em nota, a TCM lamentou a morte do profissional, que trabalhava na emissora há 11 anos, e exigiu punição para os responsáveis.

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) também divulgou comunicado pedindo a apuração das circunstâncias que levaram ao assassinato do cinegrafista.

Leia abaixo a nota da TCM:

“É com pesar que o Grupo TCM de Comunicação informa a seus ouvintes e telespectadores o falecimento do repórter cinematográfico José Lacerda da Silva. Lacerda, como era conhecido no meio profissional, tinha mais de 20 anos de experiência e há 11 trabalhava como cinegrafista da TV Cabo Mossoró, TCM Canal 10.

José Lacerda morreu na noite deste domingo, 16, vítima de disparos de arma de fogo.

A morte do nosso companheiro José Lacerda deixa uma lacuna dolorosa e um profundo sentimento de tristeza em toda a imprensa do Rio Grande do Norte. Esperamos que a Justiça e as autoridades competentes possam esclarecer as circunstâncias desse crime e punir os responsáveis.

Lacerda, que havia completado 50 anos de idade no último dia 10, era casado e deixa dois filhos pequenos do segundo casamento e quatro filhos maiores de idade do primeiro relacionamento.

O Grupo TCM, que vem prestando assistência à família de José Lacerda desde a hora do ocorrido, informa ainda que o velório acontece a partir das 7h desta segunda-feira, 17, no Centro de Velório Mossoró, na rua Roderick Grandall, Centro, até as 10h. Em seguida, o corpo será levado para o município de Luiz Gomes, cidade natal de José Lacerda, onde será sepultado no final da tarde.”

Leia abaixo a nota da Abert:

“A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) solicita às autoridades do Estado do Rio Grande do Norte, que investiguem as circunstâncias que levaram ao assassinato do cinegrafista José Lacerda da Silva, de 50 anos, na noite de domingo, 16.

Lacerda trabalhava há mais de 11 anos na TV Cabo Mossoró, TCM Canal 10.
Segundo a Polícia Militar, o cinegrafista foi atingido por vários disparos nas proximidades do supermercado Queiroz, no bairro Belo Horizonte, na cidade de Mossoró, interior do Estado. Ainda não há suspeitos para o crime.

Lacerda é o quarto profissional de comunicação morto neste ano. A Abert manifesta sua preocupação com a escalada da violência e espera que o crime seja esclarecido e os seus autores responsabilizados.

Brasília, 17 de fevereiro de 2013.

Daniel Pimentel Slaviero
Presidente”

*Com Tribuna do Norte e G1

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012