Centro de Mídia do Haiti é inaugurado


22/01/2010


O Centro Operacional de Mídia de Porto Príncipe, capital do Haiti, já está em funcionamento. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, dia 22, pela ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF), fundadora do espaço em parceria com o grupo de mídia Quebecor, do Canadá.

Durante uma coletiva de imprensa, a Ministra de Cultura e Comunicações do Haiti, Marie-Laurence Jocelyn-Lassègue, ao lado de dois representantes da RSF, nomeou Ives-Marie Chanel, da agência Mediacom, como o diretor responsável pela estrutura, e Claude Gilles, correspondente da ONG Repórteres Sem Fronteiras no Haiti, no cargo de assistente.

Montado no bairro Canapé-Vert, o Centro tem disponibilidade para 20 postos de trabalho e oferece uma sala de conferências, rede de internet banda larga, telefone, conexão à TV por satélite.

Entre os principais objetivos da iniciativa, disponibilizar aos jornalistas haitianos o material necessário ao exercício da profissão; apoiar o trabalho dos jornalistas estrangeiros; fornecer informações a autoridades políticas e ONGs que necessitem se comunicar através de grande número de veículos de imprensa; orientar o planejamento das autoridades para a revitalização dos meios de comunicação atingidos pelo terremoto, localizados na capital e em todo o país, especialmente nas cidades de Petit-Goâve, Grand-Goâve e Léogâne, duramente afetadas pela tragédia.

Segundo a RSF, o espaço pertence aos jornalistas haitianos,mas sua continuidade depende da ajuda técnica e financeira de ONGs, instituições internacionais, empresas e meios de comunicação estrangeiros. A campanha mobilizada para a montagem do Centro de Mídia vai permanecer em prol da reconstrução dos meios de comunicação haitianos destruídos no terremoto.

Conexão Haiti

A rede britânica BBC vai estrear neste sábado, 23, as transmissões em idioma crioulo com o programa diário “Conexão Haiti”, direcionado ao público haitiano, com duração de 20 minutos, de 9h10 às 9h30. A pauta será dedicada à prestação de serviços à população sobrevivente do terremoto.

De acordo com a BBC, o programa também será veiculado por emissoras FM nas seis maiores cidades do Haiti e pela internet.

Poderá ser acessado gratuitamente por qualquer emissora de rádio do país caribenho.

O novo programa será produzido em Miami, nos EUA, por uma equipe de jornalistas multilíngues reunidos especialmente para esta iniciativa.

*Com informações da RSF e O Globo

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012