Associação ganha selo comemorativo


07/04/2008


Teresa Bettoni, Francisco Câmpera, Maurício Azêdo e Marco Túlio Penzin Goulart

A ABI, que completa um século de fundação nesta segunda-feira, dia 7, foi homenageada durante a cerimônia de lançamento de selo postal e carimbo comemorativos, realizada na Sala Belisário de Souza, na sede da entidade, às 11h. 

O Presidente da ABI, Maurício Azêdo, compôs a mesa de honra com o representante do Ministério das Comunicações, jornalista Francisco Câmpera, e o Diretor regional dos Correios, Marco Túlio Penzin Goulart. A cerimônia, prestigiada por jornalistas e associados, foi aberta com a execução do Hino Nacional, seguida dos discursos de Teresa Bettoni (clique aqui para ler a íntegra), do cerimonial dos Correios, Francisco Câmpera e Marco Túlio Goulart.

 Francisco Câmpera e Marco Penzin

Teresa Bettoni ressaltou que o objetivo da homenagem é registrar o momento histórico da ABI, que “há cem anos contribui para o desenvolvimento político, econômico e social do País”.

Marco Túlio, por sua vez, destacou o desafio histórico e democrático da ABI, que durante anos exerceu “incessante e corajosa defesa da liberdade de imprensa”. E estendeu a homenagem “à bravura de Gustavo Lacerda e dos nove companheiros que ousaram instituir esta voz de defesa em 1908”:
— Ao receber este selo, a sociedade é chamada a rememorar o papel protagonista da imprensa em questões cruciais, desde o movimento em prol da abolição da escravatura, passando pelas campanhas “O petróleo é nosso” e “Diretas já”, até importantes conquistas no campo da ética na política, na década de 90, sob o comando do missionário da democracia, jornalista Barbosa Lima Sobrinho. Com a homenagem, os Correios contribuem para fortalecer ainda mais o reconhecimento da relevância da ABI.

              Maurício Azêdo e Marco Túlio

Francisco Câmpera se disse honrado e orgulhoso em participar da solenidade de lançamento do selo e agradeceu a todos em nome do Ministro das Comunicações, Senador Hélio Costa — autor da iniciativa que resultou na homenagem —, lembrando “o papel essencial da ABI na construção e consolidação da democracia e dos direitos civis no último século”:
— A ABI esteve presente nos principais momentos históricos do País. O Ministro Helio Costa faz questão de participar desta homenagem e parabeniza a ABI e o Presidente da entidade, jornalista Maurício Azêdo, cuja gestão vem promovendo o resgate e a reconstrução da ABI em direção há mais um século em defesa da liberdade de imprensa.

Maurício Azêdo agradeceu aos membros da mesa, ao Presidente da ECT, Carlos Henrique Custódio, ao Ministro, por sua intervenção junto à Comissão Filatélica Nacional, e a toda equipe do Ministério, “que revelou competência no encaminhamento das providências para a emissão do selo, que obedece a um ritual de alto teor democrático na escolha do artista responsável pela execução do selo”.

 Maurício Azêdo e Marco Túlio

Seleção

Através de um concurso, são convocados pelo menos três artistas, que apresentam suas propostas a uma comissão especializada para a escolha do projeto. De acordo com Maurício Azêdo, a ABI forneceu subsídios para a elaboração dos projetos e teve acesso às versões que foram produzidas pelos artistas. Para o jornalista, o emprenho de todos resultou “neste selo que nos enche de orgulho, já que marca a presença muito forte do Estado nacional no campo de prestígio a uma instituição representativa como a ABI, a primeira criada no País para a defesa dos jornalistas”. E prosseguiu:
— Gustavo de Lacerda e seus companheiros definiram este modelo de representação, que a partir de então se alastrou às diferentes categorias profissionais em todo o País, culminando com o sistema de representação associativa gremial e sindical que temos hoje.

TR>

        Luiz Carlos de Souza

Presente ao evento, o jornalista Hélio Fernandes Filho, Diretor da Tribuna da Imprensa, afirmou que os cem anos da entidade na luta pela liberdade de expressão é um marco a se comemorar:
— Como Conselheiro da entidade, estou muito satisfeito em prestigiar a ABI, que sempre será a Casa do Jornalista.

O jornalista Luiz Carlos de Souza, sócio da ABI desde 1970 que está na profissão há 42 anos, foi um dos incentivadores da homenagem:
— Eu colecionava selos quando era garoto e imaginei que caberia um selo no centenário da ABI. Levei a idéia ao Maurício Azêdo e hoje estou feliz em ver a homenagem concretizada.

Imagens

O selo traz, em destaque, a imagem da atual sede da Associação Brasileira de Imprensa, sua logomarca e a face de seu fundador, Gustavo de Lacerda. Ao fundo, a imagem esmaecida de uma página do jornal publicado pela Associação, com fotos de fachadas de prédios que ela ocupou até chegar ganhar sede própria. As cores da bandeira do Brasil na logomarca da Associação e a tarja azul com a respectiva legenda imprimem brasilidade ao conjunto. Foram utilizadas as técnicas de ilustração a guache sobre papel, fotografia e computação gráfica.

O carimbo circula nas peças filatélicas e correspondências das instituições que pleiteiam sua emissão, propagando, por meio da imagem e da legenda, o tema que lhe deu origem.

Para o Presidente da ABI, a ampla tiragem do selo, em torno de 600 mil unidades, “levará a imagem, a palavra e efígie do fundador Gustavo Lacerda a centenas de milhares de brasileiros, fator positivo para o processo de afirmação democrática e da liberdade defendidos pela Casa desde a sua fundação há exatos cem anos, em 7 de abril de 1908”.                

    

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012