AMJE denuncia morte de 88 jornalistas


30/12/2009


Ampliando o número recorde divulgado no dia 17 de dezembro pelo Comitê de Proteção aos Jornalistas, segundo o qual 68 profissionais foram assassinados em trabalho este ano, a Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias divulgou um relatório no dia 30 apontando que o número subiu para 88 desde o início de 2009 em todo o mundo. Segundo a entidade, o “ataque horrível” ocorrido nas Filipinas em 23 de novembro, que deixou 30 jornalistas mortos, “foi o mais mortífero na memória da imprensa. O comunicado revela ainda que 170 homens de imprensa que foram presos este ano continuam detidos.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012