Alessandro Molon aderiu ao projeto plataforma 50-50


Por Claudia Sanches

28/09/2016


parceriamolon_nadine3

O candidato à Prefeitura do Rio Alessandro Molon, com a representante da ONU no Brasil Nadine Gasman, entre as militantes feministas

O candidato à Prefeitura do Rio Alessandro Molon firmou um compromisso com o projeto plataforma 50-50: Todos e Todas pela igualdade, no dia 27 de setembro, durante solenidade na Associação Brasileira de Imprensa.

O programa é uma parceria entre a ONU Mulheres, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Instituto Patrícia Galvão e o Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades da Universidade de Brasília (Demodê/UnB). O encontro contou com a presença de Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres no Brasil.

Por meio da plataforma digital, candidatas e candidatos de mais de cinco mil municípios brasileiros poderão se cadastrar e assumir, publicamente, compromissos com a promoção dos direitos das mulheres, durante a campanha eleitoral deste ano. Para isso, deverão preencher o formulário disponível no site Cidade 50-50 e enviar sua proposta de candidatura à ONU Mulheres.

“A plataforma leva para os municípios brasileiros os princípios que dão continuidade ao pacto internacional em favor de um mundo com mais igualdade e justiça social”, disse Nadine Gasman durante a assinatura do acordo.

Os eleitores, ao acessarem a plataforma digital, poderão identificar as propostas de suas candidatas e candidatos para o tema da igualdade de gênero e, depois, cobrar a realização destes compromissos, caso sejam eleitos.

A plataforma Cidade 50-50 tem como origem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), adotados no ano passado pelos Estados-membros da ONU, e a iniciativa global Por um Planeta 50-50 em 2030: um passo decisivo pela igualdade de gênero, lançada pela ONU Mulheres. O ODS 5 visa a alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres.

Na cerimônia na ABI Nadine ressaltou a importância da participação política das mulheres. “Uma sociedade só pode ser chamada de democrática se a participação das mulheres em sua diversidade for uma realidade. A ONU Mulheres e suas parceiras propõem a agenda 50-50 para ter cidades mais inclusivas e paritárias”.

 

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012