Adeus ao radialista Loureiro Neto


Por Cláudia Souza*

27/02/2014


Loureiro Neto (Foto: Toninho Malvadeza)

Loureiro Neto (Foto: Toninho Malvadeza)

O corpo do jornalista Loureiro Neto será cremado nesta sexta-feira, dia 21, em cerimônia reservada aos familiares. Amigos, parentes e admiradores compareceram ao velório, aberto ao público, das 10h às 17h, nesta quinta-feira, na Capela 1 do cemitério São João Batista, em Botafogo, Zona Sul do Rio.

Loureiro Neto estava internado desde o dia 16 de janeiro, no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, com problemas cardíacos. Na noite de terça-feira, 25, os médicos detectaram a morte cerebral do radialista. Com a autorização da família, os médicos desligaram os aparelhos na manhã de quarta-feira, 26.

Referência

Nascido em Portugal, Loureiro Neto trabalhou durante mais de 30 anos no Sistema Globo de Rádio, tendo sido um dos grandes nomes na cobertura esportiva. Ao longo da carreira, foi apresentador de diversos programas na emissora, entre os quais “Enquanto a bola não rola”, “Papo de Botequim”, “Manhã da Globo”, em substitui Haroldo de Andrade, e “Botequim da Globo”.

A escola de samba Mangueira era outra paixão de Loureiro Neto, que chegou a ser presidente de uma ala na verde e rosa.

Em nota, a Rádio Globo divulgou uma homenagem ao radialista, descrito pelos colegas como “o mais carioca dos portugueses”:

“Loureiro nasceu em Portugal, mas adotou e foi adotado por Copacabana. Conhecia os bares, os garçons, os jornaleiros, os porteiros e peladeiros. Loureiro era da praia e do futebol. Vascaíno apaixonado, foi referência e criou escola de como fazer uma cobertura esportiva. Ele era da praia, da bola e do samba. Mangueirense, foi presidente de ala na verde e rosa e um defensor das tradições e do bom carnaval. Loureiro foi o mais carioca dos portugueses”.

*Com informações O Globo e Record

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012