30 de setembro de 2022


ABI participa de atos pela democracia que acontecem nessa quinta em todo país


09/08/2022


Do Ultrajano

Forte adesão à Carta em Defesa da Democracia tem impulsionado a organização de centenas de atos em todo o Brasil para que sejam respeitadas as decisões das urnas nas eleições de outubro. Parte das manifestações acontecerá na manhã dessa quinta-feira (11), de forma simultânea à leitura do manifesto na Faculdade de Direito da USP.

Em São Paulo, com a participação da ABI, os jornalistas farão uma caminhada saindo, às 9h30 da sede do Sindicato até o Largo de São Francisco.

Os atos são estimulados pelo comitê organizador do evento na região central de São Paulo e estão marcados em dezenas de faculdades de direito, associações e escolas espalhadas pelas cinco regiões do país.

Além da leitura da Carta, que já soma mais de 845 mil assinaturas, estão previstas manifestações artísticas e culturais, debates e marchas em defesa do Estado Democrático de Direito.

Para ajudar na difusão da mensagem, o comitê organizador estuda a produção de um vídeo com imagens das leituras da carta em diferentes localidades.

Na região Sudeste, atos pela democracia estão marcados em todas as quatro capitais.

No Rio de Janeiro, a Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito de será lida às 11h30 nas faculdades de Direito da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e nos Pilotis da PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro), com a participação da ABI.

Na PUC-Rio, que deverá concentrar o maior número de entidades representativas da sociedade civil, são esperadas pelo menos 500 pessoas, de acordo com Marcelo Nogueira, membro da coordenação executiva nacional da ABJD (Associação Brasileira de Juristas pela Democracia), que ajuda a organizar as manifestações na cidade.

No período da manhã, a prioridade será a leitura do manifesto. Depois, deverão ocorrer diferentes atividades, como um debate sobre lawfare (uso da lei para perseguição política) na Uerj.

À tarde, centrais sindicais promoverão uma marcha que sairá da Candelária rumo à Cinelândia, na região central do Rio.

Em Belo Horizonte, a Carta será lida na Faculdade de Direito da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Também está prevista uma passeata no período da tarde, que deve percorrer o caminho entre as praças Afonso Arinos e Sete de Setembro.

A partir das 19h serão feitas leituras de poesias e poemas sobre democracia na Casa do Jornalista, um espaço cultural multiuso.

No Nordeste, os atos devem acontecer em todos os nove estados. Em Fortaleza, a concentração terá início às 9h na praça da Bandeira, no centro da cidade, em frente à Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará.

Após a leitura da Carta, a organização também planeja uma marcha pelas ruas do centro. Ainda estão previstas manifestações artísticas com música e teatro.

No Recife, a Carta deverá ser lida nas escadarias da Faculdade de Direito da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), palco de manifestações pela democracia durante o período do regime militar.

No local, também deverá ser lido um manifesto redigido por professores do estado.

A região Sul terá atos pela democracia nos seus três estados. Em Porto Alegre, organizadores negociam a manifestação em vídeo do ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e da Defesa Nelson Jobim, que já assinou a Carta aos Brasileiros.

O plano é exibir o material na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Na região Norte, a leitura da Carta pela Democracia será feita em universidades federais do Amazonas e do Pará.

No Centro-Oeste, atos estão confirmados em Brasília.

Segundo organizadores, universidades, faculdades de direito e centros acadêmicos que aderiram à Carta vão receber sinal para transmissão ao vivo do evento em São Paulo nos campi.

Além das manifestações pró-democracia lideradas por estudantes, movimentos sociais de esquerda que organizaram atos nacionais contra Jair Bolsonaro (PL) nos últimos anos decidiram passar para quinta a retomada das manifestações de rua. Inicialmente, a data era 6 de agosto.

A mudança foi feita para coincidir com a data de divulgação de manifestos contra ataques que o presidente tem feito às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral.

Manifestações pela democracia estão previstas também fora do Brasil. Em Nova York, um ato deve acontecer na organização que trabalha com movimentos sociais The People’s Forum, segundo a advogada Raquel Preto, do grupo Prerrogativas, formado por profissionais do Direito, e responsável por unir o grupo de voluntários para ajudar na divulgação do movimento em outras regiões do país.

Até dia 11, os organizadores do manifesto que surgiu a partir de ideia de ex-alunos do largo de São Francisco esperam ultrapassar a marca de um milhão de assinaturas em apoio à democracia e à lisura do processo eleitoral brasileiro.

Assine a Carta clicando aqui.

VEJA ATOS PELA DEMOCRACIA MARCADOS PARA QUINTA-FEIRA (11)

AL:
Maceió: Praça Centenário, 8h

AP:
Macapá: Unifap, 16h

AM:
Manaus: Praça da Saudade, 15h

BA:
Salvador: Praça do Campo Grande, 9h
Porto Seguro: Praça do relógio, 18h
Jacobina: Cetep Jacobina, 7:30h
Irecê: Praça do Feijão, 9h
Juazeiro: Arco da Ponte, 17h
Feira de Santana: Em frente à Prefeitura, 9h
Vitória da Conquista: Praça 9 de Novembro, 16h
Ilhéus – Em frente a agência dos Correios, 10h
Itabuna – Praça Adami, 9:30h

CE:
Fortaleza: Praça da Bandeira, 9h
Fortaleza: Praça da Gentilândia, 15h
Crato: Praça Siqueira Campos, 8:30h

DF:
Brasília: Congresso Nacional, 15h

ES:
Vitória: Praça Costa Pereira, 10h

GO:
Goiânia: Praça Universitária, 17h
Formosa: Câmara Municipal, 19h

MA:
São Luís: Praça Deodoro, 16h

MG:
Belo Horizonte, Praça Afonso Arinos, 17h
Juiz de Fora: Praça da Estação, 17h

MS:
Campo Grande: Câmara Municipal, 10h.

MT:
Cuiabá: Liceu Cuiabano, 19h.

PA:
UFPA – 14h (ato de leitura da carta)
Belém: Mercado de São Braz, 17h

PB:
Campina Grande: Praça da Bandeira, 15h
João Pessoa: Lyceu Paraibano, 14h

PE:
Recife: Rua da Aurora, 15h

PI:
Teresina: Praça Rio Branco, 8h30
Altos: Escola Cazuza Barbosa, 7h30

PR:
Curitiba: Praça Santos Andrade, 18h30
Cascavel: Redondo da Unioeste, 11h30
Londrina: Calçadão, 17h

RJ:
Rio de Janeiro: PUC-Rio, 11h
Rio de Janeiro: Candelária, 16h

RN:
Natal: Midway, 14h30

RR:
Boa vista: Maluquinha do Insikiran, 16h30

RS:
Porto Alegre: Colégio Julio de Castilhos, 8h
Porto Alegre: Direito UFRGS, 10h
Porto Alegre: Palácio Piratini, 12h

SC:
Florianópolis: Praça da Alfândega, 17h

SE:
Aracaju: Praça Getúlio Vargas. Bairro São José, 15h.

SP:
Campinas: Largo do Rosário, 10h
Santos: Praça dos Andradas, 10h
São Paulo: Masp 17h
São Paulo: Faculdade de Direito da USP, 9h
Ribeirão Preto: Esplanada do Teatro Pedro II, 17h

TO:
Palmas: UFT Bloco C, 19h

FacebookTwitterWhatsAppCompartilhar

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012