ABI apóia a apuração de crimes em Gaza


29/01/2009


O Conselho Deliberativo da ABI aprovou nesta quinta-feira, dia 29, moção de sua Comissão de Defesa da Liberdade de Imprensa e Direitos Humanos de apoio à decisão da Organização das Nações Unidas (ONU) de apurar a ocorrência de crimes de guerra praticados por Israel na Faixa de Gaza. 

Diz a moção:

A decisão da ONU se justifica diante do grande número de civis mortos, em grande parte mulheres e crianças.

A ABI condena a posição de Israel e do Hamas de não acatar a resolução das Nações Unidas por uma trégua imediata, e ainda a dos Estados Unidos, que se abstiveram em uma votação relevante, o que, na prática, estimula a impunidade.

A Associação exorta que sejam investigados os constantes bombardeios e as denúncias da ONU de uso de bombas de fósforo por parte de Israel, arma química, vale enfatizar, proibida pela Convenção de Genebra.

Em nome da liberdade de imprensa e do pleno exercício da profissão, a ABI repudia o impedimento por parte de Israel do acesso de profissionais de imprensa na Faixa de Gaza.

Conseqüentemente, as informações chegam à opinião pública de forma parcial, registrando  relatos e imagens dramáticos fornecidos apenas por correspondentes “autorizados”, em repetição ao que aconteceu na invasão do Iraque.


A rigor, declara a ABI, trata-se de uma visão tendenciosa e parcial que obedece ao esquema do pensamento único em um perverso legado de ódio que se acumula ao longo de pelo menos seis décadas desde a criação do Estado de Israel.”

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012