2 de dezembro de 2022


Há exatos 30 anos morria
o cartunista Henfil


04/01/2018


O cartunista Henfil

A morte do cartunista Henrique de Souza Filho, o Henfil, completa hoje (4) exatos 30 anos. Vítima da Aids, ele faleceu no Rio de Janeiro em 4 de janeiro de 1988. O cartunista contraiu o HIV em uma das transfusões que realizava com frequência, já que era hemofílico assim como seus irmãos, o  sociólogo Betinho e o músico Chico Mário.

Henfil: 30 anos de saudade

Henrique de Souza Filho, mineiro de Ribeirão das Neves, antes de conhecer notoriedade era famoso por não gostar de ir à escola. Desenhava durante as aulas. O traço firme e ligeiro lhe valeu o primeiro emprego de cartunista na revista Alterosa, do escritor Roberto Drumond, e foi quando passou a assinar Henfil – Hen de Henrique e Fil de Filho.

Henfil criou o personagem Fradim, crítico e irreverente e que foi um estrondoso sucesso no jornal O Pasquim. Henfil escreveu 6 livros, além de scripts para TV e teve um dos livros transformado em filme “Deu no New York Times”. Hemofílico, contraiu o vírus da Aids em uma transfusão de sangue e morre em 4 de dezembro de 1988.

Galeria de Cartum:

Filme “Deu no New York Times”

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012