TV Brasil tira do ar programa “Direito em debate”


13/06/2008


No ar desde agosto de 1998, o programa “Direito em debate” foi retirado da grade de programação da TV Brasil no último dia 5, sem que a produção tivesse sido informada previamente da decisão. Há dez anos o programa ia ao ar na antiga TV Educativa do Rio de Janeiro, atual TV Brasil, ao vivo, toda quinta-feira, às 22h40, com apresentação de José Fernandes Jr e Christiane Vianna e discussão de temas como aborto, erro médico, investigação de paternidade, pedofilia, testamentos e inventários, planos de saúde, crimes raciais, código de defesa do consumidor e Estatuto da Criança e do Adolescente.

O “Direito em debate” era patrocinado pela OAB-RJ e, segundo o coordenador de Comunicação da entidade, Cid Benjamim, há uma possibilidade de retornar ao ar, em breve, o que também não foi descartado pelo gerente de Comunicação da TV Brasil, Paulo Carneiro. Ele informou que a emissora está promovendo uma reformulação na sua grade de programação e espera que, em uma semana, possa haver uma definição em relação ao programa.

O diretor e apresentador José Fernandes Jr. diz que a equipe foi surpreendida pela forma como a atração foi retirada do ar sem qualquer aviso prévio:
— Nós todos ficamos muito chateados com a forma como tudo aconteceu. O “Direito em debate” está completando dez anos ao vivo, sempre trazendo à luz temas importantes para a sociedade brasileira. Não compreendemos como uma TV pública pode considerar de algum modo que nosso programa não seja adequado ao perfil da emissora.

Fernandes Jr. disse que, se a justificativa fosse de ordem técnica ou operacional, isso poderia ser contornado. Acrescentou que o programa vinha sendo recomendado por todas as instituições que promovem a cidadania.

Medalha

Em agosto de 2006, o programa foi condecorado com a Medalha Tiradentes, por iniciativa da Deputada Jurema Batista (PT-RJ) aprovada por unanimidade na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), que reconheceu a importância da proposta do “Direito em debate”.

Sobre as reformulações que a nova TV Brasil vem fazendo, Fernandes Jr. diz:
— Sabemos que todos os contratos que existiam com a antiga TV-E estavam sendo rescindidos, mas nos foi dito pelas pessoas com quem tínhamos contato oficial na emissora que o programa não corria riscos.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012