Termina nesta quinta-feira novo prazo para libertação de reféns pelo Estado Islâmico


Por Cláudia Souza*

29/01/2015


O jornalista japonês Kenjo Goto  segura a foto do piloto jordaniano Maaz al-Kassasbeh

O jornalista japonês Kenjo Goto segura a foto do piloto jordaniano Maaz al-Kassasbeh

 

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) impôs um novo prazo para a troca do jornalista japonês Kenji Goto e do piloto jordaniano Maaz al-Kassasbeh, reféns ameaçados de morte, pela iraquiana Sajida Al-Rishawi, que está presa na Jordânia acusada de participar de ataques terroristas. O prazo determinado pelos terroristas termina “ao pôr do sol” desta quinta-feira, 29.

Segundo o SITE, organização que fiscaliza a atividade de fóruns jihadistas online, contas ligadas ao grupo no Twitter publicaram uma mensagem de áudio na qual supostamente se escuta a voz do jornalista japonês explicando as novas ordens do EI.

“Se Sajida Al-Rishawi não estiver pronta para ser libertada, em troca de que se me perdoe a vida, na fronteira turca na quinta-feira, 29 de janeiro, ao pôr-do-sol, hora de Mossul, o piloto jordaniano Moaz Kasasbeh será executado imediatamente”, diz a mensagem, acompanhada de um texto escrito em árabe.

O governo japonês considerou autêntica a mensagem divulgada pelo grupo, mas desconhece a data em que foi realizada.

*Com agências internacionais

“Os artigos do site não refletem, necessariamente, a opinião da Diretoria da ABI”