RSF repudiacrime em MT


25/07/2011


A ONG Repórteres Sem Fronteira (RSF) pediu nesta segunda-feira, 25, que a polícia não descarte a hipótese de motivação profissional no assassinato do jornalista Auro Ida, 53 anos, ocorrido no último dia 22, em Cuiabá(MT).
 
Um dos argumentos destacados pela entidade é o relato do Deputado José Riva
(PSD-MT), Presidente da Assembleia Legislativa de Cuiabá, que teria afirmado ao site Página Única que Auro Ida estaria sofrendo ameaças em função de matérias publicadas.
 
“Pedimos ao deputado que forneça, o mais depressa possível, elementos mais precisos que permitam avançar com a investigação. Como nos casos anteriores, o modo operatório do assassino se assemelha aos métodos do crime organizado, bem presente nessa região do país. A hipótese passional, embora não possa ser excluída, não pode por de parte a motivação ligada à atividade profissional”, declarou a RSF.
 
No comunicado, a RSF destacou ainda “o aumento dos riscos para o exercício da profissão de jornalista em algumas regiões brasileiras, apesar de alguns progressos na luta contra a impunidade”.
 
Fundador do site Mídia News, Auro atuava na cobertura política da região, era consultor e colaborador do site Olhar Diretor, trabalhou na redação do Jornal da Gazeta e ocupou o cargo de Secretário de Comunicação da Câmara de Cuiabá.
 
Segundo testemunhas, o jornalista chegava de carro à casa da namorada quando dois homens não identificados abordaram o casal, pediram para a mulher se afastar e dispararam seis tiros contra Auro, que foi atingido na cabeça e no tórax.
 
Auro Ida é o quarto repórter assassinado no Brasil desde o início de 2011, além de Luciano Leitão Pedrosa, Valério Nascimento e Ednaldo Filgueira.
 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012