1 de outubro de 2022


Repórter iraquiano denuncia tortura


15/09/2009


Foi libertado nesta terça-feira, dia 15, o jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi, que lançou os sapatos contra o ex-presidente americano George W. Bush, em dezembro último. Ao ser solto, o repórter revelou ter sido espancado e torturado na base militar de Muthanna, zona oeste de Bagdá, onde cumpriu pena durante nove meses. Em entrevista a uma emissora de televisão, o jornalista disse que sua vida corre risco, que teme ser perseguido pelos EUA e que aguarda um pedido oficial de desculpas do Primeiro-ministro iraquiano Nuri Al Maliki. Condenado em primeira instância a três anos de prisão por agressão contra um chefe de Estado em visita oficial, al-Zaidi teve a pena reduzida para um ano, na apelação. O jornalista, que teve a liberdade antecipada por apresentar bom comportamento, deverá ser submetido a tratamento médico fora do Iraque, segundo parentes.

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012