8 de dezembro de 2022


Repórter: em 2017 é uma das piores profissões do ano


02/05/2017


Um levantamento da consultoria CareerCast, dos Estados Unidos, listou as piores profissões para se trabalhar em 2017. Repórter de jornal aparece em primeiro lugar, seguido de profissionais de rádio e TV. O estudo avalia 200 profissões de diversas áreas e leva em consideração perspectivas de crescimento, renda, condições de trabalho e grau de estresse.

A expectativa de crescimento da profissão de repórter de jornal é negativa: -8%; a dos profissionais de TV é -9%. A terceira pior profissão é lenhador, a quarta militar e a quinta controladores de pragas urbanas.
A consultoria cita a extrema pressão e os prazos apertados associados à profissão de jornalista, sobretudo aos que cobrem política, entre as causas que podem explicar a posição no ranking. E relembra ainda a queda na expectativa de emprego na área, sentida nos últimos anos.
O ranking completo está disponível neste link (em inglês).

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012