Presos suspeitos de mortes de jornalistas


22/04/2013


walgney
Na última sexta-feira, 19 de abril, a força-tarefa que apura a atuação de um suposto grupo de extermínio integrado por policiais em cidades do Vale do Aço (MG) prendeu o médico-legista José Rafael Miranda Americano e o investigador José Cassiano Ferreira Guarda, ambos suspeitos de envolvimento nas execuções do repórter Rodrigo Neto e do fotojornalista Walgney Carvalho. Eles são investigados e foram detidos, a princípio, pela execução de quatro adolescentes, em 2011.
A força-tarefa deve cumprir mais mandados de prisão e esclarecer pelo menos 23 homicídios ocorridos na região. A informação de que um cabo do 14º Batalhão da Polícia Militar teria sido preso não foi confirmada pela Polícia Civil.
Neto denunciou e relacionou a morte dos adolescentes à ação de um esquadrão da morte formado por policiais. O crime, do dia 25 de outubro de 2011, ficou conhecido como “Chacina de Revés do Belém”, numa referência ao distrito em que foram encontrados os corpos de Nilson Nascimento Campos, de 17 anos, Eduardo Dias Gomes, de 16, John Enison da Silva e Felipe Andrade, de 15.
A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa afirma que há pelo menos 20 policiais envolvidos em mais de 20 homicídios denunciados por Neto e por Carvalho, seu colega no jornal Vale do Aço. Os dois foram assassinados nos dias 8 de março e 14 de abril, respectivamente.
* Com informações do jornal Estado de Minas e Portal Imprensa.

 

Siga a abi

© 2013 ABI - Associação Brasileira de Imprensa – todos os direitos reservados -Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, Cep: 20030-012